2 de novembro de 2008

À espera do milagre...

Com a 3ª derrota consecutiva averbada, percebe-se que apenas um milagre poderá salvar a pele de Jesualdo, com a contestação a ganhar foros de revolta. A manutenção do decano técnico azul e branco dependerá, agora, das próximas e cruciais partidas a realizar no espaço de uma semana.

A deslocação a Kiev, a meio da semana, para a disputa da Champions, e nova visita a Alvalade, para disputar um encontro a eliminar, para a Taça de Portugal, constituem desafios hercúleos, verdadeiras finais para um plantel que, com a derrota na Figueira, bateu no fundo.

O Porto foi igual a si próprio, na deslocação ao reduto da Naval. Uma pálida e desbotada cópia da equipa que transporta as insígnias de campeã nacional, realizando nova e descolorida exibição. Apáticos, conformados, os atletas portistas apenas e só se podem queixar de si próprios, numa altura em que mesmos os Deuses da Sorte lhes viraram definitivamente as costas.

Por esta altura, na blogosfera de tendência azul e branca, discute-se de tudo um pouco. Comossionamento, chorudos prémios dos administradores, política de contratações, numa evidente e deplorável tentativa de crucificação de qualquer um, de forma a aplacar a ira da turba.

À 7ª jornada seria impensável, a alguém, deitar a toalha ao chão, num sinal de submissão e desistência. Acredito que o Porto não o fará. Mas, face ao que se vê, dentro do campo, urge uma tomada de posição, uma medida profiláctica que impeça o descalabro completo de um plantel que, tendo fragilidades, também possui qualidade para fazer muito mais.

Jesualdo, com o seu habitual e prosaico discurso politicamente correcto, demonstra a cada dia que não tem a capacidade de inverter a tendência de queda, num plantel com soluções suficientes para lutar pelo título.

Os próximos sete dias serão, por isso, efervescentes. Resta-nos aguardar, com serenidade, pelo que aí vem...

2 comentários:

tiago araújo disse...

Paulo,

Isto está mal, muito mal

Estámos em que lugar na classificação?

Se continuarmos assim vámos ficar em últimos da tabela, certo?

Um abraço


http://campeoesfcporto.blogspot.com/

dragao vila pouca disse...

Meu caro Paulo quando a contestação não pára no treinador sobra para a Administração.
Que, e é a minha opinião, se põe a jeito.
Vejamos o seguinte: eu sou portista, defendo o F.C.Porto e os seus dirgentes, com unhas e dentes. Faço-o porque gosto do clube, porque tenho memória e desinteressadamente. Comprei accções não para ganhar dinheiro com elas, mas para as guardar e um dia as deixar aos meus herdeiros portistas.
Sei, porque não fiquei parado no tempo, que agora com as Sads as coisas funcionam de outra maneira e por isso acho muito bem, que os administradores sejam remunerados e bem remunerados, tenham despesas de representação e até premios de vitória.
Agora não aceito, que as acções estejam a valer 1/5 do que foram compradas, a Sociedade dê quase sempre prejuízo, e quando dá lucros, não há nada para ninguém, mas os Senhores têm percentagens nos lucros. Não aceito também, prémios pelo 2º e 3º lugar.
Digo-o agora, mas todos os que me conhecem, incluindo algumas pessoas do clube, sabem que sempre pensei assim e disse-o na altura que fomos Campeões Europeus, a Sociedade deu grandes lucros e houveram prémios.
Quanto ao futebol jogado, estou de acordo contigo e oxalá me engane, mas não vejo Jesualdo com capacidade para inverter o rumo dos acontecimentos. Acho que ele está desorientado, perdeu o rumo e pior do que isso, os jogadores já não acreditam em quem os dirige.
Um abraço