28 de novembro de 2007

Red(s) Lines...don't stop...go ahead!

Para e Porquê…adiar!?!?!

Nas horas que distam e nos separam do encontro com os Reds, multiplicam-se-me no espírito portista as ânsias, o desejo e a fé de, no mítico estádio de Anfield Road, os Azuis e brancos fazerem história e carimbarem desde logo o passaporte para os oitavos da Champions. Rezam os compêndios enciclopédicos que o Porto se dá mal com os ares da terra de sua majestade, os azuis jogam contra a história e nem as mais recentes visitas nos distanciaram da malapata da travessia do canal da mancha, matematicamente raciocinando, o empate confere o acesso à fase seguinte aos da invicta e deixa os “britânicos” e o seu Mourinho Espanhol à beira de pela, 1ª vez na liga milionária, o vencedor ou finalista da pretérita edição não passar da fase de grupos.

Surpreendente se tivermos em linha de conta que este cenário não é ainda mais negro para os Devils, porque o Dragões inebriados, comedidos, pouco audazes e afoitos perderam no seu anfiteatro o ensejo de levar de vencida esta armada. Mais logo tudo poderá ser diferente, ou não?!?.

Certo é que o Prof. promete não cometer erros do passado, mantendo os ideais tácticos e a identidade do futebol portista, deixando ainda assim antever possíveis mudanças nos artificies…a inclusão de Fucile no seu mais que provável regresso aos eleitos, poderá não ser a única alteração, não compreendo de todo como pode o treinador Azul manter os princípios de jogo e ao mesmo tempo aludir a possíveis mudanças no Onze. Estará Jesualdo a pensar em voltar a ter como arma de arremesso o 4*4*2???

Sistema que a equipa tarda em assimilar e que tão parcos resultados e enormes dissabores nos tem causado, vide as anteriores visitas a Londres (Arsenal e Chelsea).

Após um competente regresso às vitórias, com Quaresma a voltar a estar no trilho da melhor magia e bem casado com as sua preciosas trivelas, em Liverpool o embate será para homens de barba rija, os anfitriões sabem da capital e vital importância do desfecho da partida, estão sequiosos de pontos que lhes permita manter a chama e acesa a luz ao fundo do túnel, nas bancadas serão muitos aqueles que não os deixarão caminhar sozinhos na senda de tal desígnio, e no seio do seu plantel das nações constam nomes capazes de conferir tal desiderato…ainda que Benitez cada vez mais visto com outros olhos, clame por reforços na reabertura de mercado, dava-me um especial prazer adensar a crise dos Reds na Champions e de algum modo vingar Mourinho.

Sabendo de antemão que uma derrota na cidade dos Beatles, não apaga em nada a boa carreira dos Dragões e que pode até ser visto como um normal resultado passível de acontecer e de se obter por qualquer emblema do futebol mundial, não é menos verdade que o Porto tem um nome a defender, tem que saber manter e granjear cada vez mais o seu prestigio e potencial além fronteiras. Habituados que estamos a lutar pelas vitórias e pelos pontos em qualquer estádio e face a qualquer ambiente, importa manter os níveis de concentração e de empenho, não deixando nunca de tentar impor o nosso jogo e depender só de nós. Ganhar em Anfield Road, era Ouro sobre Azul, eram Euros em caixa, e mesmo a experiencia ditando que entrar em campo a pensar noutro jogo ou com o sentido na divisão de pontos, dita por sistema madrastos resultados, tenho para comigo que Liverpool será um bom tubo de ensaio para o desafio com os Reds da Mouraria no próximo sábado.

Eu não enjeitaria a possibilidade de marcar posição ainda que à distância, e estabelecer desde já a diferença para com o rival interno. A pensar em tudo isto, ou apenas no jogo da 5ª jornada da Champions no relvado dos Reds a equipa não deverá andar longe da que adianto: Helton, Bosingwa, P.Emanuel (cap.), B.Alves, Fucile, P.Assunção, R.Meireles, Lucho, Lisandro, Tarik e Quaresma.

Como nota de rodapé 2 ou 3 curiosidades acerca deste onze:

- Bruno Alves completou ontem mais um aniversário e como seria bonito ter os 3 pontos como prenda, assente numa exibição sem mácula,

- depois o facto de o mais que provável capitão Azul e branco saber como se silencia e pontua neste estádio (fê-lo ao serviço das panteras do Bessa), bem como Bosingwa regressar na data dos seus 50 jogos uefeiros, ao estádio precisamente onde iniciou tal soma.

Não ganhando jogos estas curiosidades servem muitas das vezes como factores intrínsecos de motivação extra, ainda que jogar de Dragão ao peito não fosse por si só factor e motivação mais que suficiente…até os comemos!!!

nota do administrador: Depois do artigo do Bruno, só me resta agradecer a outro participante regular do blog, o Pedro Oliveira, pela realização de [mais] um fabuloso logo para o jogo. Como ele afirma, com toda a propriedade, são sem dúvida os "mais deslumbrantes da blogosfera".

5 comentários:

Paulo Pereira disse...

Boas,

Finalmente arranjaste tempo para escrevinhar qualquer coisa:)
Em boa hora o fazes, com a pertinência costumeira, pois entas logo ao ataque, ao contrário do nosso Mister.

Tb eu não compreendo como não se pretende alterar tacticamente a equipa, conforme propalado na imprensa, e depois lá vem a notícia de rodapé de que existirão alterações no onze e, quiçá, o reforço do meio-campo...

Parece um deja-vu. Foi assim k em Londres fomos empalados sem agravo pelo Arsenal, parecendo mais uma equipa de gatinhos do que onze indomáveis dragões, tal foi a forma inofensiva com k não incomodamos o adversário e, depois, em Stamford Bridge, quando o Chelsea estava à nossa mercê.

Por isso, sinceramente, não estou lá muito optimista para o ambiente feérico k nos espera. Não k ache k isso possa influenciar algo, pois quem resiste estoicamente ao inferno de Istambul fica vacinado para qualquer ambiente adverso. Mas os sinais, vindos do próprio treinador, podem resultar numa espécie de travão na dinâmica da equipa, com os resultados costumeiros.

Talvez o regresso do nosso capitão k, como bem relembras, esteve nesse empate épico do Boavista em Anfield, nos possa motivar. E k melhor motivação se quer do que encerrar já hoje o capítulo "apuramento"?

Fica para o fim a mensagem à equipa. Também vós "never walk alone". Não sou, para mágoa minha, um dos felizardos a ver o jogo nas míticas bancadas de Anfield, mas espero k os 2000 k lá vão estar berrem desalmadamente. Era o k eu faria...

Abraço,

alex oliveira disse...

bom vamos jogar para nao perder.. que e pior que jogar para empatar... ele ate disse que pode a ver mudancas na equipa pronto ja sei vai sair o tarik e entrar un medio... espero que seja para entrar o mariano, que entrou muito bem com o vitoria.... Porto para ganhar, para decansar com os bestikas!! FCP FCP

gregs1906 disse...

Jogam sempre para ganhar mas tenham cuidado, em fatima tambem jogavam para ganhar...

Paulo Pereira disse...

Ó Gregs, tens alguma coisa entalada na garganta?

É k me parece ser má estratégia o reavivar de recentes falhanços azuis e brancos menos de 24 horas depois de claudicarem, mais uma vez, na Europa.

E sim, eu sei que os jornais desportivos tentam usar paliativos, de forma k a enrrabadela vos custe menos. A Bola até diz k, "durante 40 minutos estiveram a vencer em Old Trafford"!

UAU! Elogio típico para um grupelho excursionista, ano após ano fadado ao insucesso, incapaz de competir com os colossos europeus, indigno sequer de almejar sonhar com outras façanhas. Por isso, meu caro, deixa lá o Fátima sossegadinho, k nós, FCP, temos uma competição europeia para jogar, lutar e, quiçá, conquistar...

Em frente ao teu televidor, às 19.45!

Bruno Pinto disse...

Pessoal, estou com um pressentimento terrível de que ele vai colocar o Cech no meio-campo, prescindindo de um extremo (Tarik). Se assim fôr (espero bem que não), só nos resta dizer que ele não aprende com os erros. Ainda assim, quem me conhece sabe que defendo o Jesualdo Ferreira e, jogue quem jogar, acredito num bom resultado hoje em Anfield. Força FC Porto!