28 de julho de 2007

Boavista-Porto (prólogo)

data: 28.07.07
local: Estádio do Bessa, no Porto
O Porto foi o convidado de honra na apresentação do Boavista aos seus sócios, numa quente noite de Junho. Confesso que, sempre que o Porto defronta os seus vizinhos citadinos, fico algo apreensivo. O futebol musculado - e isto é um eufemismo - dos axadrezados, em especial quando liderados por Jaime Pacheco, propicia jogos de nervos, muitas vezes transformados em batalhas campais. O último, de má memória, em 2004, para além de incontáveis picardias entre os atletas, fez uma baixa de peso, na altura: Derlei, alvo de uma entrada maldosa de Tõnito, espanhol agora ao serviço do Leiria.
Jesualdo optou pelo seguinte onze: Nuno; Fernando, Pedro Emanuel, João Paulo e Marek Cech; Kazmierckzak, Luís Aguiar e Castro; Tarik Sektioui, Hélder Postiga e Mariano Gonzalez.
Desde já, o treinador portista leva à letra o termo "preparação". Muitas novidades no onze, destacando-se a inclusão de Mariano - estreia absoluta de dragão ao peito - e Castro. Algo estranha é a inclusão de Postiga, pretensamente de saída para outras paragens. Derradeira oportunidade?

3 comentários:

paulo grave, a.k.a. Koko disse...

Olha, tal como tu, estou surpreso. Postiga no onze??????

paulo grave, a.k.a. Koko disse...

Só para me lixar, o gajo marcou o golo!

Paulo Pereira disse...

Eh eh eh!
Como digo, se era uma espécie de oportunidade, concretizou!
O destaque, quanto a mim, da 1ª parte é para o Mariano. Gostei do que vi. Desde logo um centro fabuloso, cm conta, peso e medida certa. O Postiga só teve que encostar. Para além disso, teve mais uma série de boas iniciativas. A rever, mas deixou água na boca...