16 de setembro de 2008

Era mais um Kompensan para a mesa do fundo, se faz favor!


O painel de juízes do TAS considera que nem o Conselho de Disciplina da Liga nem o Conselho de Justiça da Federação conseguiram demonstrar cabalmente, com a certeza necessária, que o Porto ou o seu Presidente cometeram actos ilícitos. Ponto final. Metam a viola no saco.

Nota: E, julgo que num acto que demonstra o quão irónica pode ser a Justiça, nada como o Benfica e o Guimarães, a corja irmanada no desespero, aliança forjada na vã tentativa de amealharem os milhões da Champions, terem que pagar as custas e emolumentos resultantes do processo, incluindo as despesas resultantes com os advogados contratados pelo FCP. Pagam, e não bufam!

Nota2: Deve ter sido dia de enterro na redacção do pasquim do Delgado. Sempre lestos a trazerem para a 1ª página os desenvolvimentos de Verão do processo, eis que a Bola fica meia aturdida, preferindo desta feita destacar o jogo de Camp Nou. Porque será?

5 comentários:

offshore disse...

Zirtaev, desculpa me estar a repetir mas apetece-me escrever isto 1000 x :)

o acordão do TAS é arrasador !!

Não só pelo acordão em si, cujo conteúdo finalmente é revelado como pelo desmontar da tese de que o resultado da famigerada reunião do CD da liga tinha sido importante na tomada de decisão do TAS. Não o foi.
Vão mais longe e até tomam uma posição de concordância com a SAD do Porto por esta não ter recorrido
porque "ficou provado que o recurso do presidente aproveitava ao clube".

Uma vitória esmagadora da estratégia montada pela SAD portista/Adelino Caldeira.

Uma enormíssima derrota para os anti portistas

oprt disse...

Será que finalmente teremos uma reacção ao acordão por parte dos abutres minhotos?
Eles ficaram de emitir um comunicado, assim que saísse o dito acordão...Ou terão vergonha na cara e meterão o rabinho entre as pernas?
Toca lá a enviar 10.000€ para o Dragão!

Anónimo disse...

ó triste pereira!!!!

como tu andas!!

o assunto stá encerrado!! ponto! final!!! desportivamente, o caso em portugal, kaput, finito!! ponto final! pecebeste, ó triste pereira!!
podes ir para o supremo, administrativo, prá puta que vos pariu, mas desportivamente, por muito que vos custe, acabou!!! ponto final....
são corruptos assumidos, pagaram a multa, ficaram sem seis pontos!

PONTO FINAL!
PODES IR RECORRER AO CARALHO MAIS VELHO.....AO NIVEL DESPORTIVO.....FOI-SE!!!

Quanto a TAS!! é engraçado saber que essa gente da suiça conheça bem os meandros e os factos do apito dourado!!! ainda bem.....
melhor ainda é saber que consideram normal o presidente de um clube receber em sua casa o arbitro do jogo da sua equipa daí por dois dias.......

ainda bem que não viram qq acto ilicito nesse facto....ficamos a saber com que linhas cosem.....

abre os olhos triste pereira...

Paulo Pereira disse...

Cá está um exemplar, e bem vivo, de um deficiente cognitivo…

Ó triste anónimo, fica lá com as tuas pírricas vitórias. Achas que me preocupa a forma como vocês, reles escumalha, nos apostrofam? Achas que me preocupa o facto de termos perdido 6 pontos quando, no final, soltamos o grito que te angustia, que te humilha, que te corrói, o grito de CAMPEÕES?
O que isto revela é simplesmente que, lá na Suíça como dizes, os meandros do futebol luso não contam para nada. Felizmente. Porque só assim é que conseguimos que nos ilibassem. Definitivamente. Porque cá, com os vossos dignos correligionários nos postos-chave, quase que conseguiam o que almejam: a nossa destruição. Mas FODERAM-SE. Quase que conseguiam…

Mas lá está, a Justiça prevalece. E é por isso que amanhã estarás em casa, doentiamente sentado à frente de uma TV, roendo-te de ódio por nos veres na Champions. E, quanto a isso, meu caro, até podes recorrer ao caralho mais velho, mas estás OUT!

Beijinhos à tua mamã!

Paulo Pereira disse...

OLHA,

Não te esqueças. 4ª feira. 19:45

E, antes que tenhas algum enfarte com tanto ódio que acumulas, o árbitro é estrangeiro. Isento. O João "pode ser" Ferreira não conta...

PS: Os 10.000 € convinha serem em cash. Numerário. É que cheques vossos só mesmo visados.