10 de agosto de 2008

Um dia na vida de...

CHALANA E DIAMANTINO

9:00 aguardam pacientemente telefonema de Quique, enquanto lêem os jornais desportivos.

9:30 fazem “par ou impar”. Chalana leva 1 (usa dedo mindinho) e Diamantino leva 2 (com indicador e polegar), como Chalana tinha escolhido “par” perde e por isso é ele que vai ter que ir à repartição de finanças saber quando é que o Rui Costa vai receber o IRS.

10:00 Diamantino confirma no telemóvel se Quique não terá deixado alguma mensagem

10:30 chega Chalana que apanha um susto porque Diamantino estava escondido atrás da porta à espera dele.

11:00 vão os dois medir a distância em Km do Estádio da Luz ao centro de estágio do Seixal para confirmar que está de acordo com o que diz o GPS do carro do Presidente.

12:00 almoço. Como era quinta-feira optam os dois pelo cozido que era prato do dia.

13:00 verificam se Quique ligou para algum dos telemóveis.

13:01 Chalana recusa fazer “par ou impar” e prefere “pedra, papel e tesoura”. Explica o jogo a Diamantino mas este não concorda que o papel ganhe a pedra, porque se atirar a pedra com força o papel rasga. Não chegam a acordo e vão os dois tratar dos papeis da matricula italiana do carro de Rui Costa. Diamantino em sprint chega primeiro à porta do condutor e por isso vai a conduzir.

14:00 confirmam se os telemóveis têm rede e se há alguma chamada de Quique.

14:02 telefonam ao presidente para saber em que canal da TV Cabo passa o Canal Benfica para verem o treino. Como ainda não há canal vão arrumar equipamentos.

14:06 ordenam todos os equipamentos por tamanho.

15:30 ordenam todos os equipamentos por número de jogador.

15:45 ordenam todos os equipamentos por cor.

17:00 desistem de ordenar por cor.

17:05 verificam se há chamadas de Quique.

17:06 Diamantino envia uma mensagem a Quique recordando o número de telefone dele.

17:07 lanche. Meia de leite e croquete para Chalana. Abatanado e pirâmide de chocolate para Diamantino.

17:10 vão ver se não há torneiras a pingar no balneário. “Todos somos responsáveis por um Mundo Melhor” comenta Chalana.

17:30 toca o telefone. Não é Quique. É Rui Costa que os informa que no dia seguinte vão levar a mulher de Aimar para ver Lisboa. Chalana sugere logo o Padrão dos Descobrimentos, Diamantino o CCB, fazem para ou impar. Ganhou Chalana.

18:00 vão para casa.

02:00 aguardam o telefonema de Quique.

retirado de cãoazul

5 comentários:

dragao vila pouca disse...

Tadinhos deles que estão a ser tão bem tratados pelo clube do coração, mas só têm o que merecem, principalmente, o Chalanix.
Um abraço

Bruno Pinto disse...

...

4:00 Depois de tomar comprimidos para dormir, finalmente adormecem!

4:10 Sonham que o Benfica vai ser campeão, mas de seguida caem abaixo da cama, passando o resto da noite sem dormir!

9:00 Aguardam pacientemente um telefonema de Quique.

...

Dragaoatento disse...

Olá Paulo!

Não sei se será uma boa notícia para ti...Zé Mourinho elogia o Vitória:

Mourinho quer encontrar o Vitória na “Champions”

José Mourinho gostava de encontrar o Vitória de Guimarães na fase de grupos da Liga dos Campeões. O treinador português incentiva o clube minhoto, que se estreia quarta-feira na competição.
Em vésperas da recepção do Vitória aos suíços do Basileia, o treinador português, actualmente ao serviço do Inter de Milão, de Itália, manifestou o seu "respeito" pelo clube minhoto e respectivos adeptos e realçou que a presença na "Champions" seria um "prémio merecido".
"Gostaria de aí voltar, já este ano, para jogar a Liga dos Campeões. O Vitória "merece" esse prémio, os seus jogadores, o seu treinador, a sua direcção e, volto a repeti-lo, os seus adeptos", acrescentou José Mourinho numa mensagem publicada no site do clube.
Vou torcer por vós, vou torcer por Portugal e vou torcer por um grande clube que sempre soube ser especial. Boa sorte Vitória. Espero por ti na 'Champions'", concluiu o “special one”.

Como vês é um grande português...só que quando se trata do FCP,nem "tuge nem muge"!

Abraço

ultra fc porto matosinhos disse...

SAUDAÇÕES PORTISTAS

Visitem o meu blog,deixem o vosso comentário,o seu conteúdo é principalmente dedicado ao FC PORTO o clube de meu coração,com algum humor á mistura,
imagens e outras noticías interessantes.

http://ultrasfcportomatosinhos.blogspot.com

Faço muito gosto que o endereço do meu blog fosse publicado na vossa página que desde já acho deveras interessante.

ATÉ BREVE
ORGULHOSO EM SER TRIPEIRO

Anónimo disse...

Do ex-namorado
Carolina queixa-se de agressão

A GNR foi chamada hoje a intervir e fez buscas na Estalagem D.ª Leonor, em Fronteira (distrito de Portalegre), após uma denúncia de agressão feita por Carolina Salgado contra o e ex-namorado, proprietário daquele complexo turístico


Após várias desavenças entre os dois, Carolina Salgado, que se recusou a abandonar a estalagem, ficou instalada num dos apartamentos, enquanto a mãe, que chegara na véspera, se alojara noutro quarto com os dois filhos da autora do livro Eu Carolina. Hoje de manhã, e após uma das empregadas do complexo turístico ter desvendado a Francisco Rolo um pedido que Carolina lhe terá feito, o proprietário expulsa-a.

Contactada pelo SOL, a funcionária garante que a hóspede lhe pedira em tempos «se eu arranjava uma bola de cocaína». Após a confidência, Rolo confronta a ex-namorada e depois de grande discussão coloca-a na rua.

Carolina Salgado contactou então os elementos do corpo de segurança da PSP, dizendo-lhes que fora agredida por Rolo e que ele tinha uma arma ilegal em casa. Estes, por seu turno, chamaram a GNR local.

A ex-companheira de Pinto da Costa parece ter azar com os homens ou vice-versa, e quando a GNR chega ao local, queixou-se de ter sido agredida por Rolo e de este ter uma arma em casa.

Com o consentimento do proprietário, os guardas fizeram buscas na estalagem, tendo encontrado uma pistola de pequeno porte, mas no apartamento que estava ocupado pela mãe de Carolina Salgado. A ex-companheira de Pinto da Costa afirma que a arma pertence a Francisco Rolo.

Francisco Rolo, contactado pelo SOL diz que só agarrou Carolina Salgado «pelo braço» e que lhe deu um «empurrão», não tendo esta ficado ferida. Acrescenta ainda: «Ela fez tudo para me tramar desde que rompi a relação. Faço minhas as palavras de Pinto da Costa: também eu fui estúpido».

Esta tarde, o empresário prestou declarações no posto da GNR de Fronteira, tendo apenas sido interrogado sobre a arma encontrada, e negou que esta lhe pertença.

Contactada pelo SOL, Carolina salgado não quis prestar declarações.

Entretanto, segundo o SOL apurou, o Ministério Público do Porto instaurou um inquérito aos elementos da PSP que prestavam segurança a Carolina Salgado. O inquérito visa apurar por que razão, conforme fora noticiado pelos jornais, os agentes impediram Carolina Salgado de efectuar um teste de alcoolemia e droga, após recente acidente que teve no Porto. Estes, que já foram ouvidos, negam mas, de facto, os testes não foram efectuados.

In "O SOL" .