8 de fevereiro de 2008

A caminho do Jamor...

E o caminho para o Estádio de Oeiras, aquele mausoleo antigo e obsoleto, sem as mínimas condições de segurança e com um conforto idêntico a um qualquer vôo num avião da Aerofloot, passa pela Sertã.

A equipa que milita no terceiro escalão do futebol luso vai ter, por uma vez, os seus quinze minutos de fama, na recepção ao vigente campeão nacional. Se a Taça é festa, a localidade do distrito de Coimbra estará, certamente, engalanada para assistir a um jogo onde aparentemente a correlação de forças remete para o combate bíblico entre David e Golias.

Ultrapassado o trauma, na era de Jesualdo, de eliminações precoces, os azuis e brancos perseguem na 2ª competção nacional o direito de, em Maio, estarem presentes na final da prova. Para isso, já se sabe, os ingredientes serão os de sempre: seriedade competitiva, empenho profissional e respeito por um adversário que jogará, estou certo, nos limites.

Depois de mais uma monumental frustração com a camisola das quinas ao peito, e dado que não existem bundas grandes no plantel do Dragão, os atletas portistas regressaram ao trabalho, numa casa onde o verbo VENCER é conjugado de todas as formas. Preparados para enfrentar qualquer obstáculo, nessa maratona começada a calcorrear em finais de Agosto, e com a meta ainda a ser uma miragem, cientes de que são melhores do que os adversários. Sejam eles quais forem.

Este fim-de-semana terá que ser carimbado o passaporte para os quartos-de-final da Taça de Portugal. O onze azul e branco sofrerá, quase de certeza, várias mexidas, esperadas pelo desgaste de alguns jogadores, pela poupança de outros e porque, no horizonte próximo, se vislumbra o regresso a Gelsenkirchen.

6 comentários:

David Nogueira disse...

Apenas um lapso, grande Paulo: Sertã é distrito de Castelo Branco.
Continua o bom trabalho.
Felicidades para ti e para o blog.
Abraço

dragao vila pouca disse...

Espero que o Jesualdo não caia no erro de levar uma equipa como as que jogam na Intercalar. A taça é para ganhar! Se tiver de poupar, que poupe os que jogaram pelas selecções, os outros precisam é de jogar.
Um abraço

AZUL DRAGÃO disse...

Paulo :


A Fé move montanhas !
Haja FÉ !

Paulo Pereira disse...

Mordi a língua, amaldiçoei-me em surdina e só faltou colocar os antigos chapéus usados na Escola Primária, para presentear o "menor inteligente" da sala...

K erro brutal, geograficamente falando. David, thanks pela correcção. Não serve de desculpa, mas confundi Sertã com Lousã...

Coisas:)

Dragaopentacampeao disse...

Para mim todos os jogos, nem que seja a feijões, o que não é o caso, são para encarar com toda a seriedade.

Estou certo que, seja qual for a constituição da equipa, o Porto procurará honrará os seus pergaminhos.

Lutar pela vitória categoricamente é responsabilidade dos atletas a quem for dada essa oportunidade.

Somos Dragões que rima muito bem com campeões!

David Nogueira disse...

Acontece aos melhores :)
Forte abraço

FCP 4ever