28 de outubro de 2007

Manter o tom...subir uma oitava!

Com Marselha ainda na ideia de muitos os Dragões, regressa a Bwin e a procura da sua 8ª vitória, mantendo o percurso irrepreensível no escalão máximo do nosso futebol. Depois das emoções e frustrações da jornada uefeira do Velodrome, mas que apesar de tudo nos mantêm acesa a chama do apuramento, apontemos baterias aos vizinhos rivais do lado de lá da VCI. Para quem ache que são favas contadas, cautelas e caldos de galinha nunca nem por hoje farão mal a ninguém. É certo que a diferença na tabela classificativa entre os dois conjuntos expressa e evidência o patamar futebolístico em que ambos se encontram. Ainda assim, e para os mais desatentos, a equipa de Matosinhos - os chamados “bebés” - por hora são bem mais experientes e maduros e nem o facto de terem estado afastados 19 anos das andanças entre os maiores emblemas do nosso futebol os atemorizará quando entrarem no anfiteatro do Dragão.

Carlos Brito, um daqueles treinadores de boa valia na nossa praça, sabe bem que estes jogos são os mais fáceis e que para além do factor motivacional em alta, o homem do leme dos matosinhenses conta ainda no seu plantel com algumas armas de inegável valor futebolístico ou não fossem elas fruto da escola azul e branca - P.Machado e Vieirinha - bem como outros já com algum cartel em terras lusas - casos de Roberto, Ezequias e Diogo Valente entre outros - juntemos a tudo isto o facto de apenas terem sido derrotados e em casa (Naval mesmo antes da paragem) e terem já feito a vida negra ao Benfica, assim como a outras agremiações futeboleiras, temos que para esta 2ª feira a entrega e a concentração terão de ser em dose máxima.

Depois de no início de temporada termos tido o jogo dos Campeões onde uma parca vitória serviu apenas para aguçar o apetite aos adeptos portistas, será de esperar bem mais para a noite de amanhã. Depois de sete jornadas profícuas e proveitosas no que respeita ao cavar do fosso para os rivais de sempre, mas onde nem sempre o futebol das nossas cores foi condizente com o valor e mestria no trato de bola dos nossos jogadores, é bem verdade que logo a 1ª demonstração de qualidade e superioridade a todos os níveis o resultado não foram 3 pontos. E quando todos esperavam que a longevidade da paragem afectasse o grupo na sua capacidade, a resposta foi cabalmente positiva aqui ali salpicada com o mais que evidente défice de ritmo de competição, Lucho foi um dos que não se sentiu melindrado em abordar esse facto, fazendo notar que outros companheiros se terão ressentido de igual forma.

Aliviados que estão por hora os mais enebriosos espíritos no que respeita a matéria de como seria a resposta a dita interrupção da Liga, assolados estarão por hora no que fará o Prof. ao onze, agora que tem o plantel na máxima força, depois de uma fase em que o boletim clínico derivava num chorrilho de nomes, valha em abono da verdade que todos recuperaram e estão aptos para o seu contributo. É aqui que se encerram por hora as maiores dúvidas:

1 - Quais os escolhidos do Mister Jesualdo?

2 - Voltará Tarik à titularidade?

3- Continuará Mariano Gonzalez a gozar do limite de crédito (ganho à sombra de uma exibição de pré-temporada no Bessa)?

4 - Será audaz o suficiente para lançar Postiga de inicio?

5 - Amarrará por força desta última Licha a um dos flancos?

6 - Stepanov já terá provado ser suficientemente capaz para obstar a entrada do Capitão P.Emanuel?

7 - Terão Adriano e Farias alguma hipótese de serem escalonados ou entrarem nas contas?

8 - Leandro Lima terá mais tempo de jogo que os parcos minutos que lhe têm sido concedidos?...

Pois é também a mim todas e outras incógnitas se me põem. Parece-me crível que entraremos em campo com um onze sem muitas alterações, mas onde uma vez mais haverá surpresas…

Anseio para que essas não sejam sinónimo de algum reavivar de velhos fantasma e nos desviem do nosso caminho. Jesualdo dava conta do lato que é o conceito de bom futebol, eu sou concordante, se para o timoneiro mor da nossa nau o seu conceito não se esvazia em desmesurados calculismos, enebriantes ferrolhos de contenção e intrépidos conselhos de excessivo controlo da partida e do adversári, é que o ganhar não se esgota no simples 1-0, nem o ganhar alguma vez foi exclusivo sinónimo de bom futebol, correcto é pensar-se que quem joga bom futebol está sempre mais perto de ganhar e boas exibições são mães de elogiosas vitórias.

Por isso caro Prof. espero quando amanhã entrar no palco dos sonhos, entre bem acordado porque os sonhos são para quem anda a dormir, no Dragão há sonhos, mas primeiro e antes de mais tem de haver trabalho, empenho, garra e determinação, tem de haver bom futebol tal como aquele que fomos capazes de explanar em Marselha sobretudo na 1ª parte da contenda, e porque os Deuses do futebol não dormem far-se-á justiça às mãos de quem trabalha para ganhar. Soe a trombeta, anuncie-se uma sinfonia capaz de envergonhar o mais ilustre compositor, com a orquestra Draconiana bem afinadinha manteremos o tom e o diapasão das vitórias e subiremos uma oitava no futebol explanado e no fim a música não soará a um qualquer Réquiem da 2ª Circular.

Orquestra para amanhã, salvo as desafinações inventivas do Maestro:

ps: A introdução de Bolatti foi opção minha, pois o Bruno tinha colocado o Paulo Assunção a titular. No entanto, baseado nas notícias da imprensa desportiva quanto à rotatividade que vai ser adoptada, e procurando acertar na formação que Jesualdo apresentará, o argentino chegou-se "à frente".

5 comentários:

Jorge Ribeiro disse...

Amanhã é para ganhar e cimentar cada vez mais o nosso posto. Espero que Jesualdo não se ponha com as invenções de poupar jogadores essenciais. Já basta o P.Assunção.
Os lampiões lá estão a empatar com o Marítimo. Se aquela mão fosse na área deles, arranjavam 1001 desculpas, mas assim...

Nelson Gonçalves disse...

A equipa está bem, mas convem respeitar o adversário. Nada de euforias pela exibição em Marselha, que como dizes nem deu para vencer. Com 2 jogos seguidos em casa, importa somar 6 pontos, para aumentar a distância da concorrência.

Abraço,

Anónimo disse...

Helton

bosingwa stepa b.alves fucile

lucho meireles
l.lima

lisandro postiga quaresma

AZUL DRAGÃO disse...

Se a orquestra tiver harmonia a oitava estará garantida !

miguel87 disse...

Cuidado com o Leixões, acredito que vão ser muito mais perigosos que os mancos que vão em 17º no campeonato Francês!! E espero bem que o Assunção não faça falta, acho que é um dos jogadores fundamentais na equipa, mesmo não estando em grande forma como nestes ultimos tempos.