17 de outubro de 2007

Heróis do Mar, Nobre Povo

Heróis do Mar, Nobre Povo, Nação Valente…

Hoje é um daqueles dias, para gritar de forma pletórica, “Viva Portugal”. Tiram-se as bolas de naftalina das gavetas onde estavam aconchegados os cachecóis com as cores lusas, passa-se a ferro a bela da t-shirt com as quinas ao peito. O nacionalismo está à flor da pele. O sentimento pátrio, aquela sensação indefinida que nos provoca um nó na garganta, quando começam a soar os primeiros acordes da “Portuguesa”. Hoje joga a Selecção. A equipa de todos nós…

Aqui apetece-me fazer um rewind. Equipa de todos nós? Hummmm…seria mais apropriado chamar-lhe de “quase todos nós”, ou algo similar, mas isso agora nem vem para o caso. Confesso-me, sem qualquer pudor, como um não crente. Sim, venha de lá essa punição. Não vibro com a Selecção como o faço com o Porto, esse sim o meu País, a minha Religião, a minha Nacionalidade.

Vibrei com o Euro. Era difícil ficar indiferente. E também com o Mundial. Digo isto para não começarem já com a lapidação. Nada disto tem a ver com Scolari. Não vos convenci? Pronto, talvez um pouco da minha antipatia tenha a ver com o intratável brasileiro. Mas não é só por isso. As raízes do mal estão bem entranhadas no passado distante. Na opressão antiga. Naqueles pequenos pormenores que passam despercebidos [será que passam mesmo?] a muita gente. Ao ostracismo a que os jogadores azuis e brancos sempre foram votados, quando se fala na tal “equipa de todos nós”.

O sentimento, invés de abrandar, aumenta. Também, convenhamos, era difícil não ser assim. Quando o principal cartão de visita do actual seleccionador é o ressuscitar dos fantasmas da guerra Norte-Sul [para gáudio de milhões neste pequenino País, logo avalizando o infame discurso], numa luta sem tréguas, algumas vezes latente, mas sempre com o denominador comum: atacar o Porto. Foi assim no início, num fogo regado com gasolina por incautos fazedores de opinião, vendo ali a oportunidade de achincalhar um dos ódios de estimação deste País.

Cheguei ao ponto de dizer que gosto pouco da Selecção. Que só comemoro os golos marcados por atletas portistas. Algo radical de dizer, é certo, podendo ser acusado e apontado como um mero fundamentalista. Que seja. Lições de moral só recebo de quem quero. E, nessa galeria, não cabem os que invectivaram Deco, quando este expressou a sua vontade de jogar por Portugal, ou que se abespinharam com a convocação de Pepe, mas que continuam a assobiar para o alto quando aplaudem as corridas de Obikwelo, os saltos de Nelson Évora ou os futuros golos de Makukula. Hipocrisias é que não…

Heróis do Mar, Nobre Povo, Nação Valente…

10 comentários:

amorim disse...

Moral da história, nós com um treinador portugues da 2ª liga já estavamos à muito classificados.

Nunca, como agora, estiveram na selecção jogadores de quase todas as melhores equipas do mundo...
só mesmo este tótó adorado pelos incompetentes da mouraria para conseguir pôr jogadores deste nivel a praticar tão pobre futebol

bruno sousa disse...

Já somos 2! A minha Selecção é o Porto, pelo menos enquanto lá continuar o palhaço principal!

Carlos monteiro disse...

Concordo com o Amorim: se não fosse a imprensa rendida ao Scolari, com os jogadores que ele tem à disposição era obrigatório já ter o apuramento garantido, sobretudo porquie calhamos num grupo de enorme acessibilidade. Mas neste país parece que têm medo de afrontar o brasileiro.

BRUNO ROCHA disse...

Diria mais...mas nao vale a pena!!!
Nao gosto de ve Portugal perder..mas tb nao gosto de Scolari, aidna que lhe reconheça o merito de bom psicologo desportivo , nisso o homem é bomm...o resto é apenas fruto da qualidade que tem ao dispor...e nao fosse ser casmurro podia ter muito mais a sua disposiçao.

Dragaopentacampeao disse...

Pois é, o meu país também é o Porto.

Não gosto que Portugal perca, mas...
só consigo vibrar com as vitórias do FC Porto!

Depois, aquelas cores... que falta de gosto. Azul e branco deviam ser as cores oficiais da selecção.

E os jogadores? Lampiões? Lagartos?
Desculpem mas não é a mesma coisa.

Que me interessa que sejam brasileiros, argentinos, marroquinos... Com a camisola azul e branca são todos portistas!

Na selecção, ter que gramar com lampiões e lagartos? Que ganhem mas eu não consigo vibrar do mesmo modo!

Está dito.

amorim disse...

são 15.46 e os gajos da TSF só sabem dizer q o Quaresma tá a jogar muito mal, deve ser só o Quaresma...

amorim disse...

Portugal joga uma merda, mas o unico q deve ser substituido é o Quaresma...
estes gajos são só rir...

Paulo Pereira disse...

Amorim,

Já não é de agora essa azia generalizada pelo Quaresma. O homem tem sempre defeitos, mesmo quando joga bem. Essa raiva destilada é a unica deesa dos infelizes. Convenhamos k nem podia ser de outra forma. O Quaresma marcou dois golos ao Braga, contribuindo de forma decisiva para a vitória num reduto complicado. Levou nota 8 do jornal a Bola. Na mesma jornada, o Rui Costa, contra o Leixões, sem fazer nada de digno de registo, é pontuado da mesma forma. Está tudo dito!

Abraço,

amorim disse...

voces querem ver q foi o pior jogador do mundo q fez a jogada para o golo de Portugal, parece de propósito...

Paulo Pereira disse...

Pois é, o futebol, tal como a vida, tem destas ironias..
Tanto causticaram Quaresmas, como se dele dependesse o futuro da humanidade, e o cruzamento para o golo inicial foi efectuado por...ele mesmo! Muitos acharão, mesmo assim, fraco contributo, mas se fosse, p.e, o Rui Costa, daria logo para capa de jornal.
Lá têm eles k engolir mais uma...

Abraço,