19 de setembro de 2007

Soube a pouco


Porto, 1 - Liverpool, 1
marcadores: 1-0 (Lucho, gp), 1-1 (Kuyt)


Soube mesmo a pouco. Antes de se iniciar a partida, se alguém me perguntasse se o empate me satisfazia, eu clamaria logo com um rotundo SIM. Conheço bem o potencial do Liverpool para saber que os reds, comandados pelo cerebral Benitez, são hoje uma potência temível, não só em Inglaterra, mas também na Europa. Os muitos milhões gastos no defeso, reforçando o ataque com Fernando Torres, Ryan Babel e Voronin dão bem a ideia de que o clube da cidade dos Beatles este ano quer tudo. Só que...

Pois, o SIM era no início. Mas, com a bola a correr, a entrada à Dragão do FCP e o marcador inaugurado prematuramente, comecei a achar que era possível vencer e começar da melhor forma esta nova temporada na mais elitista competição de clubes. O empate, permitido numa desatenção da defensiva portista, colocou alguma água na fervura, não só em mim, mas também nos jogadores, receosos de arriscar, como se a bola queimasse.

Estava-se nisto até à exibição do segundo amarelo a Pennant. Cerca de meia-hora para jogar, o Porto em superioridade numérica e eu, que até sou comedido, dei por mim a esfregar as mãos de contentamento e esperança. Caramba, sempre tinhamos mais um e esta era a oportunidade ideal de mandar os ingleses para casa, de rabinho entre as pernas...

Compreende-se perfeitamente esta minha intenção, pois estava refastelado na marina de Vilamoura, que hoje mais parecia uma extensão de território britânico, tantos eram os súbditos de Sua Majestade que por lá cirandavam. E eu, imerso naquele mar de gente, ostentando orgulhosamente a camisola oficial do FCP [vai sempre comigo de férias], ansiando pelo libertador grito que se seguiria inevitavelmente ao 2º golo portista...

Que, como todos sabem, não surgiu, nem sequer esteve perto, exceptuando aquela saída em falso de Reina, com Quaresma quase a aproveitar o brinde do espanhol. No Allgarve, com os cânticos britânicos troando pelos ares [muito cantam estes cabrões], as cervejas entrechocando-se nas mesas, soube-me a pouco. Fiquei com aquele amargo de boca que se segue sempre a um resultado menos positivo. Mesmo que, racionalmente, tenha repetido para mim mesmo que a correlação de forças era favorável ao Liverpool, que o empate sempre nos dá moral para encarar os próximos compromissos fora de casa, nada disso me animou por aí além...

ps: Só mesmo o regresso a Portugal da comitiva encarnada com dois no bucho para me colocar a cantar músicas italianas:

"Milan Milan solo con te

Milan Milan sempre per te

Camminiamo noi accanto ai nostri eroi

sopra un campo verde, sotto un cielo blu

Conquistate voi una stella in più

a brillar per noi

e insieme cantiamo

Milan Milan solo con te

Milan Milan sempre per te

Con il Milan nel cuore

nel profondo dell' anima

un vero amico sei

e insieme cantiamo"

8 comentários:

david cruz disse...

É impressionante como um treinador pode fazer uma equipa com executantes de altissimo nivel ficar contente com um empate só porque o Sr. Jesualdo tem medo de perder. Quem tem medo compra um cão ou então fica em casa e não estraga. A 2ª parte deste jogo parecia a 2ª parte do jogo de Portugal com a Sérvia. Como adepto incondicional do FCP desde sempre exijo o regresso de Co Adriaanse pelo menos não tinha medo de nenhuma equipa no Mundo.

Paulo Pereira disse...

Ó David Cruz, deixe lá o Co Adriaanse sossegado, pelo amor de deus...

Bruno Pinto disse...

Estou desapontado com a exibição do FC Porto hoje. Parece não fazer tudo para ganhar, não é uma equipa com garra, com ambição, não disputa os lances com aquela determinação que gostaria de ver, nunca chega primeiro à bola. Mentalmente não creio que Jesualdo esteja a preparar convenientemente os jogadores para ganhar, nem a fazer corresponder o jogo da equipa ao discurso de que o FC Porto pode ganhar a qualquer equipa do mundo.

O FC Porto perdeu hoje uma grande oportunidade para derrotar o Liverpool, esteve mais de meia hora a jogar contra dez unidades e não soube tirar partido desse facto para ser mais incisivo, pressionar mais e encostar o adversário lá atrás.

Falta capacidade de pressão ao meio-campo, o que expõe muitas vezes a nossa defesa a situações de um-para-um nada aconselháveis. Lucho continua a desaparecer do jogo, não há ninguém que assuma o jogo ofensivo da equipa, um '10' de categoria que dê outra dimensão e criatividade ao jogo. Os médios escondem-se, não há ninguém que procure constantemente receber a bola e tentar organizar. Tudo é feito muito em esforço e o resultado são passes falhados em catadupa e poucas jogadas de envolvimento colectivo.

Na frente, Quaresma foi inconsequente e pouco agressivo, o seu futebol perde, por vezes, muita intensidade contra adversários poderosos fisicamente. Tarik ainda sofreu o penalty mas não tem categoria para o FC Porto e Lisandro também não esteve particularmente inspirado.

Convenhamos que também é difícil os jogadores sobressairem individualmente quando o colectivo não funciona e este é, para mim, o grande problema desta equipa. Há ali qualquer coisa que não funciona, não é visível um fio de jogo, automatismos para sair com a bola de trás e transportá-la para o ataque, a equipa não actua em bloco, não pressiona o portador da bola, é muito macia, pouco agressiva e aí Jesualdo terá muitas culpas no cartório. Terá de transmitir mais garra aos jogadores, mais motivação, entusiasmo, vontade de ser alguém no futebol europeu.

Teoricamente até nem mexeu mal na equipa, tentando dar-lhe um carácter mais ofensivo, mas tanto Mariano como Farías foram uma nulidade e começo a temer que, se não houver uma viragem no seu desempenho, tenham sido contratações falhadas. Para o nível da Liga dos Campeões, faltam um '10' e um '9' de categoria internacional.

No entanto, mais do que discutir opções ou carências da equipa, o que importa é notar que o grande problema portista é de índole mental, motivacional, de personalidade. Não demonstra a sede de vencer que seria de esperar numa situação vantajosa e isso chateia-me.

Vitor disse...

Co Adriaanse,aqueie que perdeu com o Artmédia?Porra ,porra.Este não é muito esperto mas o Co Deus nos livre de tamanha desgraça.

PEDRO disse...

Boa noite,

Acabado de chegar do Dragão e ainda um pouco a quente vou deixar aqui algumas considerações acerca do nosso FCP.

1. Na próxima jornada já devemos poder apostar na Bwin o timing de saída do Meireles e do Tarik.
2. Não sei se deu para ver na TV, mas a entrada dos suplentes foi surreal. O Mariano entrou e ocupou de imediato o lugar do Meireles; O Farias entrou para o centro e o Lisandro foi para a direita. 2 minutos depois o banco do FCP estava desesperado e num canto Lucho foi chamado e recebeu indicações: afinal era Mariano quem devia ocupar a faixa direita e Lisandro jogar à frente de lucho e Assunção, próximo de Farias. Mas o treinador não explicou o que queria, não consegue fazer-se ouvir ou os jogadores são burros? CARICATO.
3. Afinal, o GR que tirou o nosso grande Baia da baliza parece perder terreno para o Nuno e parece perder a aura para os adeptos. Para ter o Nuno, enfiado na baliza, e sofrer golos de cabeça dentro da pequena área, prefiro o Ventura que nos deu o campeonato dos juniores.
4. Vacas sagradas: Quaresma e Lucho. Hoje, especialmente o Quaresma, mais interessado em diplomacia com os opositores (quiçá para agradar a gregos, o que impede de agradar a troianos) e em ter a BOLA. Sim ter a bola, incapaz de ocupar o espaço de um colega porque só quer a bola… para a perder. Houve um lance na 1ª parte no qual o Lisandro vai à faixa esquerda, e ele, em vez de ocupar a posição na área (nem que fosse para estorvar), vai ter com ele, pede a bola, e fica parado a reclamar. Pormenores. E não há mais ninguém para marcar livres e cantos? E não se pode concentrar mais no jogo e deixar de bater palmas para o público sempre que vai marcar um canto?
5. Alguém tem possibilidade de filmar, no estádio, o aquecimento do Bosingwa? É vergonhoso. Uns minutos daqueles no youtube, e ele ganharia vergonha na cara. Atenção, sou adepto do Bosingwa, é um excelente jogador, tem qualidades físicas e técnicas para ser excepcional, mas pode ser muito melhor, o melhor, se mudar a sua atitude. Quem poder apreciar, que o faça.
6. Na volta, ouvia os comentários do Sr. Coroado enfatizando a má arbitragem em claro benefício do FCP, nomeadamente no penalti e na expulsão, e cujo lance foi reatado com pontapé de baliza ou livre no local da infração. Creio que foi pontapé de baliza. Ou estou enganado, e peço desculpa, ou o Sr. Coroado mentiu, o que lamento.
7. Para mim FUCILE É O MELHOR JOAGADOR DO FC PORTO.

Agora vou resfriar as ideias.

gonçaloF disse...

Não me vou alongar em comentários pois já foi aqui tudo dito. Temos um FC Porto à imagem do seu treinador..

Agora já percebo porque o PC telefonou ao Madaíl. Era para despachar o Jesualdo para a selecção

BRUNO ROCHA disse...

Sem Dimensão...para a alta roda da Europa!!!!

Começo por dizer que não vi o jogo e pouco vi do resumo, apenas fui acompanhando as incidencias do mesmo via radio(la arranjei maneira de dar treino ao som do relato).Não me vou alongar mto em criticas e comentarios, só vou frisar 3/4 aspectos que de certo ficaram a luz para todos os k sofrem e vivem as cores Azuis..
Concordo com analise do Paulo kd diz soube a pouco, tb acho k antes de começar o empate seria bom no fim ficou-se uma boa opurtunidade de iniciar com 3 pontos a campanha 07/08 da CL. Protagonismos excessivo de Quaresma, marca tudo o que de bolas paradas ha no jogo e por si só nao parece boa politica,mesmo k as vezes resolva jogos como em Braga....L.Lima na bancada eu pergunto Pk?? é certo ainda nao mostrou mto mas nao acreditar nas suas valencias parece-me demais sobretudo kd se faz em detrimento de Mariano...Sr. Prof. Jesualdo no futebol moderno há 3 substituicoes ..pk so fez 2?? nao sabe mexer na ekipa..Entao passe a paste!!!!Tem medo...entao faça um workshop sobre como nao recear e acreditar em si mesmo, ha pra ai tantos livres sobre a materia..10 licoes para acreditar...
Por último akilo que venho pensando e me assolou logo apos o termino..esta ekipa tem mostrado solidez interna, mas o futebol que mostramos nao foi diferente ontem, nulidade na dinamica ofensiva, Farias uma nulidade (peça completamente fora da Makina), a defesa vai mostrando k é em grande parte fiavel mas sempre capaz das suas desatençoes..Jogar akilo que jogamos a nivel interno vai chegando, mas na alta roda ate mesmo contra 10 foi bom de ver a total falta de capacidade pra mudar o ritmo a que estamos habituados a jogar..Um ponto é um ponto espero que os 2 k perdemos nao nos façam falta...Temos k arrepiar caminho, pork a este ritmo domingo vamos sofrer na Mata Real..

bLuE bOy disse...

Não há volta a dar... este resultado é fruto (mais uma vez!) da falta de ambição!
Antes empatar, lutando... que empatar, receando!
Assim, tudo se torna muito mais complicado, muito mais.
Já sei que o Liverpool não são propriamente os 'Passarinhos da Ribeira', mas c'um carago... o FC Porto tb não pode continuar (em muitos casos), a ser o parente pobre. Se é para assaltar, que se assalte carago, sem medo e sem compaixão, porque no final, todos sairemos com cara de dever cumprido, agora, sair sempre com aquela cara de morto enterrado e satisfeito por um empate, isso não!
Farto de vitórias morais anda o mundo cheio...
aKeLe aBrAçO,
http://bibo-porto-carago.blogspot.com/