24 de setembro de 2007

Lá por fora, a bola é redonda… mas rola melhor!

Semana 7

Ao contrário das semanas anteriores, desta vez, vou começar pela análise à Premier League… confesso que é grande a vontade de dizer mal do Rei do Petróleo. Como todos acompanharam, esta foi uma semana de grandes alterações no Chelsea e porque não, em todo o futebol inglês. Arrisco mesmo dizer, esta foi a primeira semana dos próximos 50 anos de vida do Chelsea. Custa-me dizer isto, porque este é um dos meus clubes preferidos… mas… acho que mais do que ser do Chelsea, sou do Clube Mourinho… e parece-me que sem ele, o Chelsea não volta a ganhar nada tão cedo! No meio de todo este turbilhão de notícias que nos chegaram esta semana, alguns pontos se destacam… Mourinho já era o mais bem pago… e até na rescisão ele mostrou ser o Special One! Ficou também evidente, que o Chelsea (ou antes, Abramovich e Companhia), não o querem, mas também não querem que fique em Inglaterra e por isso impuseram-lhe uma clausula que o impedisse de aceitar emprego em terras de S. Majestade. Afinal têm medo de quê??? Ficou também claro que a quase totalidade do balneário adorava Mourinho! Com excepção dos 2 que estão na reforma dourada (Sheva e Ballack) e também, e este sim, verdadeiramente surpreendente, John Terry… ao que dizem, foi o ter perdido o apoio de Terry que fez com que Mourinho fosse corrido… (eu se tivesse uma camisola com o nome deste gajo não a voltava a usar – e tu Paulo?).

E no meio destas notícias, chegámos a domingo e ao jogo de Old Trafford… e aí… bem… não houve surpresas. Para ser justo, começo por dizer que o Man Utd foi beneficiado pela arbitragem… mas isso é algo que não é novo, já vem da época passada… Quanto ao Chelsea, agora treinados pelo “NORMAL ONE”, treinador banal, sem habilitações para treinar em Inglaterra e grande amigo do presidente, pouco mostrou… Um 11 inicial com algumas novidades (Paulo Ferreira, Joe Cole e Ben Haim), a querer marcar a diferença para o seu antecessor, com a promessa de jogar futebol bonito e ganhar… enfim… o que se viu durante o jogo não foi nada disso… nem futebol bonito nem vitória! Na 4ª feira jogam novamente contra o Hull City, para a taça da Liga, e depois, no fim de semana terá lugar o 1º jogo em Stamford Bridge – A ver vamos qual a recepção que os adeptos lhes vão dar!

Nos restantes jogos, destaque para o Arsenal, 5-0 ao Derby, e a liderança isolada! Wenger está no topo, com uma equipa bastante nova, em que a principal questão será saber até onde aguentam a pressão de várias competições… para já, vão bem lançados. Uma pequena surpresa foi a derrota caseira do Blackburn ante o Portsmouth, assim como o empate do Liverpool em casa com o Birmingham.

Em Itália, Mancini não terá uma noite descansada… aposto que vai sonhar com o fantasma Mourinho durante toda a noite, depois do empate a 2 bolas com o Livorno. Igual resultado conseguiu a Juventus no embate com a Roma. Quem também não foi além do empate foi o AC Milan na recepção ao Parma. Destaque para a Atalanta, que já é 2ª na classificação, uma agradável surpresa.

Em Espanha, onde Schuster veio esta semana dizer que não sabe se fica mais do que uma época no Real, o destaque vai por inteiro para a 1ª vitória do Atletico de Madrid, com Simão a estrear-se a marcar. O Barça também conseguiu ganhar, graças ao um bis de Messi… Rijkaard ficou com um pouco mais de margem de manobra… mas é mais um que nos dias que correm vivem à sombra do fantasma Mourinho… e Schuster, que até estava fora deste grupo, parece que se quer lá enfiar por vontade própria… 1º faz aquelas declarações, e depois não consegue mais do que um empate em Valladolid, num jogo em que jogaram francamente mal…
Ainda em Espanha, nota para o golo marcado por Miguel… a Ricardo, na vitória fora do Valência. (O que é que te levou a ir para um clube desses, pá?)

Na Alemanha, o rolo compressor do Bayern (que gripou frente ao Belenenses) fez mais uma vítima… O Karlsruhe. Quem também foi vítima de atropelamento foi o campeão Estugarda… Hugo Almeida (2 golos) e o W. Bremen foram os culpados da humilhação.

Em França, mais uma derrota do PSG, outra do Marselha, outra do Mónaco… e nem o Lyon conseguiu melhor do que um empate na recepção ao Lille.

Por fim, na Holanda, foi jornada de confrontos entre os 4 candidatos. AZ e Ajax proporcionaram um grande espectáculo, ganho pelo Ajax (2-3) num jogo em que os da casa desperdiçaram um penalty… Huntelaar voltou a molhar a sopa. No outro jogo grande, o PSV recebeu e bateu copiosamente o Feyenoord por 4-0, equilibrando um pouco as coisas no topo da classificação.

No próximo fim-de-semana a grande atracção será saber qual a recepção que Stamford Bridge dará ao “Normal One” – isto se até lá a aventesma israelita não for substituída… Marco Van Basten foi convidado de Roman Abramovich no jogo com o Utd… (Ó Roman… mas a esse holandês sem currículo de treinador até o Scolari ganha!)

Até lá!

7 comentários:

Paulo Pereira disse...

Custa-me a acreditar nesses relatos dos tablóides ingleses, acerca de John Terry mas, a ser verdade, posso sempre usar a outra camisola oficial do clube, bem mais antiga, mas sem qualquer nome a conotá-la.
Qt ao resto, o Arsenal vai de vento em popa, aliando aquilo k Avram Grant, esse iluminado israelita quer para o Chelsea: ganha, e com futebol bonito. Destaque principal para Fabregas, cada vez mais o motor da equipa, a realizar uma época sensacional, coroada com vários golos, todos em remates portentosos. Uma equipa a seguir atentamente.

No resto da Europa, a surpresa é Del Neri. Não só ainda não foi despedido, como consegue andar com a Atalanta no 3º lugar da classificação. Acredito k Itália, pelo k se vê, é o campeonato ideal para Luis Campos e Scolari treinarem. Qt ao Inter, era bom k Moratti se decidisse de uma vez por todas, antes k os milaneses fiquem irremediavelmente afastados do título.

Só mais uma chega. Huntelaar. Estava Adriaanse - outro visionário - no Porto à pouco tempo e rezam as crónicas k, depois da novela Hesselink, se virou para Huntelaar. O preço foi considerado proibitivo pelos dirigentes portistas. 9 milhões de euros. Qt não valerá hj o avançado holândes, em k o Ajax se deu ao luxo de recusar 25 milhões do Manchester?

Existem erros k nos perseguem para toda a vida...

Paulo Pereira disse...

Ah, quanto à recepção, se os adeptos londrinos tiverem "tomates", bem k os 90 minutos serão penosos para Abramovich e Grant. Um jogo inteiro a cantarem pelo nome do Special One parece-me uma boa forma de protesto. Isto se o russo lá meter os pés...

Pedro Vagos disse...

E imagina tu paulo, que chegados ao fim desses 90 minutos, o record de invencibilidade caseira é batido? Ainda por cime pelo vizinho Fulham... O que será então da dupla Roman e Avram?

nelson ribeiro disse...

Abramovich vai aparecer, estou certo, nem k seja para aplaudir o seu compatriota Sheva, como fez em Manchester, como se a entrada do ucraniano a titular fosse a 8ª maravilha do Mundo. Viu-se, mais uma vez, o quão patético é o Sheva dos dias de hoje. Adorava, tal como vocês, k houvesse uma manifestação sentida dos adeptos, num tributo a Mourinho, mas contra o Fulham já passaram 10 dias e o Chelsea tem adeptos diferentes dos restantes clubes ingleses, são menos participativos, parece-me.
Qt ao resto, os resultados dos grandes europeus revelam o desgaste da jornada europeia. Foi raro o k venceu.

Abraço,

tiago pimentel disse...

E em pézinhos de lã, depois de um inicio de época horrível, já repararam k o Manchester já leva pontos de avanço do Chelsea e está lá em cima, em perseguição ao Arsenal?
Estes, apesar do bom futebol e de darem espectáculo, ainda não tiveram verdadeiramente jogos difíceis. Qd eles chegarem é k se vai ver...
Na Alemanha continua a assistir-se ao passeio do Bayern, merecido diga-se, pois contratarem bem: Klose, Toni e o pouco falado turco k foram buscar ao Shalcke, o Altintop. Não vão dar hipóteses.
No resto, duvido k Mourinho vá para Espanha. Em Barcelona criou demasiados conflitos nas últimas épocas, nas eliminatórias em k enfrentou o Barça e em Madrid o Schuster está garantido, enquanto durar o Rijkaard no outro lado:)

Abraço,

Paulo Pereira disse...

Tiago, desculpa lá, o Arsenal até pode nem aguentar a pedalada, mas dizer-se k apanharam um calendário fácil até agora não corresponde à verdade. Jogaram fora com o Tottenham, em casa tiveam jogos complicados com o Portsmouth e Manchester City. É certo k ainda não defrontaram os outros putativos candidatos, mas nem tudo foram rosas neste percurso quase imaculado.

Abraço,

carlos piedade disse...

Mesmo na hora da saida, Mourinho é k marca a agenda. Recorde de indemnização e essa incongruência de o impedirem de treinar em Inglaterra. É como dizes, medo de k? Se o mandam embora, prescindem dos serviços dele, é pk acham k ele já não serve. Era bem feito k fosse pro Manchester, apesar de já o terem desmentido.