28 de agosto de 2007

R.I.P.


Julgo que ninguém ficará indiferente à morte de Antonio Puerta, sobretudo pela semelhança com a tragédia que se abateu sobre Feher. Tragédia será, sem dúvida, a palavra adequada para descrever aquilo que os devastados adeptos do Sevilha sentem neste momento. Puerta, 22 anos, tinha toda uma vida pela frente. O mediatismo, tal como no caso de Miklos, aumenta exponencialmente a perda, cruel, que se abateu sobre o futebol espanhol, em particular, e o mundial, no geral. O Sevilha, que tenho acompanhado, como amante do bom futebol, proporcionou-me alguns momentos de deleite. Confesso que esta simpatia tem muito a ver com a final da UEFA que o Porto venceu, na tórrida cidade, numa tarde/noite de 2003. Mas a paixão, intensa como todas, com que a aficcion sevilhana vive o quotidiano do seu clube foi recompensada. O Sevilha tornou-se um papa-taças. 5 grandes competições em 15 meses são bem elucidativas do fantástico grupo de trabalho que Juande Ramos tinha sobre as suas ordens. O lateral-esquerdo, António Puerta, era um deles. Considerado já um valor seguro, era cobiçado por emblemas mais endinheirados. Um valor seguro da equipa, um vida que, de forma abrupta chega ao fim. Descansa em paz!

6 comentários:

josé fernandes disse...

A vida é cruel Puerta, nunca sabemos quando a morte nos vem buscar, infelizmente para ti apareceu demasiado cedo, é pena que seja só em momentos como estes que nós todos nos lembremos que há coisas muito mais importantes do que quem é melhor ou pior, ou outras disputas e guerrilhas de clubes e muitas outras coisas, devia dár que pensar.Sei que onde queres que estejas estás bem, até um dia destes

valter rodrigues disse...

Às vezes são precisas infelicidades deste calibre para todos percebermos que o futebol pode ser muita coisa na nossa vida mas não passa de um simples jogo, tão insignificante comparado com a vida de um ser humano. Que Puerta descanse em paz e que olhe por todos nós cá em baixo!

Bruno Pinto disse...

Chocante!! Revoltante! Assustador! Como é que um jovem de 22 anos, desportista de alto rendimento morre assim de um momento para o outro? Estas coisas não param de acontecer...
O futebol está de luto, mas o lado humano é que é dramático. Puerta seria pai dentro de dois meses. Inimaginável a dor daquela mulher...

bruno filipe torres disse...

É um dia triste para o futebol. Como é possível acontecer isto com um jogador k só tinha 22 anos e k joga num dos melhores campeonatos de futebol do mundo. Será k nao há exames k detectem estres tragicos acidentes. Condolências a familia, amigos, toda a equipa do sevilha. Espero k ganhem a supertaça europeia para homenagear o grande jogador k era Puerta

manuel antonio disse...

Todos os dias morrem milhares de crianças em África e centenas nas estradas portuguesas, ou em fogos na Grécia, nem por isso têm artigos dedicados. Temos que ver as prioridades...

Paulo Pereira disse...

Já cá faltava a visão redutora de alguém. Meu caro Manuel, logicamente k a mediatização da morte faz com k a tragédia se abata, de forma mais visível, sobre todos nós. Como deve calcular, cada um sente o k bem entender, pelas pessoas k entender. Neste caso, o artigo, num blog de futebol, prende-se com o facto de ele ser...jogador de futebol. Percebeu agora?
Esse discurso de paladino pode vir embrulhado em papel bonito, mas é totalmente oco. Diga-me lá, qd falecer um ente seu querido, vc vai carpir mágoas, ou nem por isso, atendendo ao facto de "morrerem milhares de crianças em África e centenas nas estradas portuguesas, ou em fogos na Grécia?
Pela lógica.....