14 de agosto de 2007

República das bananas*

Com esta, mato dois coelhos de uma cajadada. Faço um tributo ao génio cinematográfico de um dos meus realizadores predilectos - Woody Allen - capaz de nos surpreender sempre, com obras em que, de forma subilme coloca a nú algumas das deficências estruturais das sociedades modernas, refinando tudo com um humor inteligente - como é o caso do República das Bananas do título em epígrafe - e, por outro lado, dou largas ao desânimo que se apossa da minha alma, sempre que esta presencia verdadeiros atentados aquilo porque uma geração tanto lutou: a democracia.

Claramente, cada vez mais uma palavra encarada com leviandade neste País de brandos costumes. Vem esta pequena dissertação a propósito desta notícia. Depois de a lerem, se não ficaram suficientemente enojados, devem ter feito exactamente as mesmas perguntas que eu...

"Mas o que é isto?". Permito-me responder. Isto é apenas aquilo que já se sabia. Não pretendo, de forma nenhuma, colocar-me em bicos dos pés, arvorado em iluminado mas, num artigo anterior, publicado aquando da entrevista de Ana Salgado e quando se soube que as acusações dela iriam ser alvo de averiguação, escrevi que era apenas um "fait-divers", algo criado para que os mais ingénuos achassem que a Justiça funciona, neste cantinho.

Esta situação é o culminar de uma campanha despudorada, em que a amoralidade é algo de gritante. Perdeu-se definitivamente a vergonha, não se importando mais em camuflar aquilo que se vinha tornando notório: a atitude persecutória, a falta de isenção de uma justiça que deveria ser cega a interesses e imune a pressões, chegando-se agora ao ponto de aplicar a máxima do "eu quero, eu posso eu mando"!


Cabe na cabeça de alguém que, sendo Mª José Morgado e um inspector da sua equipa os alvos de algumas das acusações da irmã gémea da alternadeira, sejam eles próprios os investigadores? De forma linear, a Maria José Morgado vai investigar as acusações contra...a Maria José Morgado!!! Mas anda tudo tolinho neste País???Perdeu-se a compostura num dos últimos bastiões nacionais, que deveria zelar pela integridade moral dos seus concidadãos, aplicando a justiça de forma justa e imparcial. Agora, depois disto, só falta mesmo o linchamento em praça pública, aplicado numa daquelas penas de talião. Ao estado a que isto chegou...

* República das bananas, in Wikipédia: "é um termo pejorativo utilizado para descrever um país com um governo não-democrático, fantoche ou instável, onde reina a corrupção e forte influência estrangeira, com a justiça aplicada a seu bel-prazer".

4 comentários:

Anónimo disse...

http://www.voteyourteam.com/

Vamos elevar o nome do nosso Grande FC PORTO.

Votem agora, e 1 hora depois podem voltar a votar.

alex alves disse...

Bem aplicado o título, com a explicação sobre o tema, em baixo, fechando com chave de ouro o artigo. Está tudo dito. Que merda de justiça é esta?

bruno sousa disse...

Demonstrativo do estado a que isto chegou. Querem fazer "justiça" de qualquer forma. Inacreditável que se permita a continuaçãa da novela, permitindo a essa justiceira comunista que faça da lei tábua rasa.É mesmo uma republica das bananas!

tiago pimentel disse...

Paulo, leio, releio e volto a ler, para tentar perceber o k anda a falhar aqui. Sim, pk k eu saiba isto ainda é um estado democrático. Esta situação parece-me surrealista, digna de um kk filme do género. Então ela vai-se investigar...a ela? Inacreditável, revelando a falta de escrúpulos dessa gentinha.