13 de agosto de 2007

Lá por fora - semana I

Análise dos resultados – Semana 1.

Chegados a 2ª feira, é tempo de fazermos o balanço do que foi este há tanto tempo aguardado, 1º fim-de-semana de futebol a sério.
Pois é, um pouco por toda a Europa, a bola já começou a rolar de verdade… certezas que se confirmam, dúvidas que já se levantam, resultados surpresa, grandes jogadas, frangos (não… o Bétis ainda não jogou), erros de árbitros, expulsões, agressões e grandes frases (daquelas que entram para a história), tivemos de tudo durante este fim-de-semana! Vamos então fazer uma análise em jeito de balanço daquilo que aconteceu…

De Espanha chega-nos a 1ª surpresa da época, com o Real a claudicar em Sevilha no jogo da 1ª mão da Supertaça… Levaram só um, pouco dirão alguns, por aquilo que o Sevilha jogou… Ainda não perderam nada, resta-lhes o jogo da 2ª mão para tentarem inverter a situação… mas mostraram muito pouco. É também de Espanha que nos chega a frase sensação da jornada: “Faço o que posso com os jogadores que tenho.”, Retorquiu Schuster, treinador do Real Madrid, numa tentativa de justificar o pouco que a sua equipa mostrou no jogo de Sevilha… Enfim… o Jorge Jesus ao tomar conhecimento destas declarações por certo dirá: “Dá Deus nozes a quem não tem dentes”.

Em Itália continuam todos de férias e o único futebol que vai havendo são os jogos amigáveis… Obviamente o maior destaque vai para a recém promovida Juventus, que, numa altura em que já se começam a ouvir críticas a algumas das suas contratações (O luso Tiago é um dos mais criticados), despachou COPIOSAMENTE a Roma por 5-2!!!
Naquele país que nos ganha sempre em jogos de selecções o destaque vai para a 1ª derrota do Campeão Lyon, logo à segunda jornada… Trocaram de treinador, venderam alguns jogadores influentes… parece que as coisas este ano vão ser mais difíceis…

Na Alemanha, o Bayern já começou a tirar dividendos dos 70 milhões que gastou em reforços. Vitória por 3-0 com golos dos recém contratados Luca Toni e Klose (2). Daqui nos chega também a história de um jogador dinamarquês que deu entrada no hospital com 3 costelas partidas e vários hematomas em todo o corpo! Aconteceu no Shalke 04… a Soren Larsen agredido durante os treinos por 3 colegas de equipa. “Eles não me respeitam” disse ele; Deves ser é parvo se continuares aí… digo eu!

Na Holanda, Koeman estreou a nova época a perder a Supertaça com o Ajax… Depois de ter conseguido ser campeão de uma forma verdadeiramente milagrosa, se os resultados não ajudarem certamente não conseguirá chegar ao Natal. Ali ao lado, na Bélgica, destaque para o Standard que se estreou com uma vitória por 4-1… Parece que agora que deixou de ter portugueses a jogarem as coisas estão melhores. Na Escócia tudo normal, vitória dos 2 colossos de Glasgow, num campeonato em que pouco mais haverá de interesse.

Em Inglaterra a bola também já começou a rolar, e a grande velocidade, esta quarta-feira acontecerá já a 2ª jornada deste frenético campeonato. E também aqui se verificaram já algumas surpresas!
Desde logo a não vitória do Manchester United, que não foi além do empate, em casa, com o Reading. Surpresa sim, se olharmos ao dinheiro que os de Manchester gastaram este Verão, mas apenas a confirmação de que o Reading, apesar de não gastar milhões e de só estar na sua 2ª época na Premiere League, é um osso duro de roer para os grandes. O tempo dirá se foi um bom ou mau resultado.
Claro que as lesões de Mickael Silvestre e Wayne Rooney, que obrigaram Sir Alex a jogar com Jonh O’Shea a Ponta de Lança não ajudaram… Neste país de critérios largos, no que à arbitragem diz respeito, destaque também para a expulsão de Dave Kitson, 37 segundos após ter entrado em campo… Não sei como foi a jogada, não vi o jogo… mas arrisco dizer que às tantas, e como aconteceu na época passada, o critério nos jogos em que participa o United continua a ser um pouco diferente.

Do Chelsea, a eficácia do costume, uma vitória por 3-2, sofrida sim, mas saborosa, que consagra Zé Mourinho como o Técnico com mais jogos sem perder no seu reduto! Mais uma pedra no sapato dos seus detractores. Destaque para as estreias a marcar de Pizarro e Malouda e também para mais uma lesão… desta vez Essien, que está em dúvida para o próximo encontro.
Os restantes candidatos, Arsenal e Liverpool, cumpriram com bastante dificuldade. O Arsenal, a perder desde os 53 segundos de jogo só no ultimo minuto conseguiu concretizar a reviravolta e vencer o Fulham por 2-1. Já o Liverpool beneficiou de um GRANDE auto-golo de Martin Laursen para se colocar em vantagem, concedeu o empate também através de auto-golo e lá conseguiu ganhar o jogo através de um livre soberbo do seu capitão Gerrard à passagem do minuto 87. Sofridos…
Quanto aos outros, o Newcastle, com novo treinador (Sam Allardice) começou com o pé direito, 3-1 ao Bolton, o Tottenham de Ricardo Rocha (no banco), começou com o pé esquerdo ao perder com o recém promovido Sunderland num jogo em que foi dominado em todos os items estatísticos e onde sofreu a derradeira estocada já depois dos 90 minutos.

Quem também se estreou da melhor maneira foi Eriksson que, ao comando do Man City foi ao reduto do West Ham fazer um grande exibição e vencer por 2-0! (Contratou muitos jogadores, dirá Schuster…. Eh he he!). Destaques nesta partida foram Geovanni, 9 minutos em campo e 1 golo, mas também Elano, Petrov (um jogão!) e Rolando Bianchi, autor do outro golo do jogo. Quem também se estreou nesta partida, apesar de ter sido um autêntico espectador, foi Kasper Schmeichel, filho do histórico guarda-redes do Man Utd.
Quem certamente não guardará grandes recordações desta primeira jornada é Benny McCarthy, apesar do seu Blackburn ter vencido (Santa Cruz marcou na estreia), desmaiou em campo, onde teve até que ser entubado, antes de ser evacuado para o hospital mais próximo. Tudo isto após um choque de cabeças com um jogador do Middlesbrough. Há dias em que mais vale ficar em casa…

A próxima jornada, a disputar já nos dias 14 e 15, servirá para vermos se algumas das surpresas se repetem, desde logo com o Reading a receber o Chelsea, 3 dias depois de empatar fora com o United, o Arsenal e o Liverpool por força da sua participação na Champions adiaram os seus jogos, respectivamente contra Newcastle e West Ham, e o Man Utd prepara já uma difícil deslocação ao terreno do Portsmouth, onde Pedro Mendes aguarda Cristiano Ronaldo. Ainda que há condição, é a primeira hipótese para Mourinho tomar a dianteira nesta corrida a 4 pelo título. E apesar de ser à condição, repito, é uma vantagem psicológica da qual certamente José Mourinho saberá tirar excelente partido!
Eriksson e o seu Man City recebem o recém promovido Derby County, o Blackburn acolhe o Aston Villa e o Everton visita o Tottenham no jogo que abre a jornada, já na 3ª feira. São estes os jogos que vamos seguir com mais atenção e na 5ª feira aqui vos daremos conta dos resultados! Ah! E no próximo domingo teremos um apaixonante LiverpoolChelsea!!!!


Até lá!

7 comentários:

tiago pimentel disse...

Bela análise, Pedro!
Sinceramente, só me interesso pelo campeonato inglês - e que campeonato - o de Espanha e da Alemanha. Mais nada. Em Inglaterra, pouco a dizer. Espectáculo é a palavra de ordem. Fantástico inicio, já com um tropeção do campeão, com Eriksson a provar que é um grande senhor, com o Newcastle a começarem grande e com o Chelsea a sofrer 2 golos caseiros - algo raro - de um primodivisionario. Quanto ao resto, bem feito pro Koeman k nunca gostei do tipo, e a Juventus a arrepiar caminho. Confio neles e no Ranieri, apesar de aquele campeonato ser uma seca.

Uma abraço,

luis disse...

Bom texto, numa análise minuciosa do que se passa por lá fora. Ém relação à expulsão do Kitson, do Reading, ela é justíssima, Pedro. Uma entrada violenta sobre o Evra, de pés juntos, merecendo claramente ter sido expulso.

Um abraço,

tbz disse...

Pedro, para um "infiltrado" até que te tens safado bem:)
Bom resumo daquilo que se passou na Europa, ao bom estilo do Domingo Desportivo.
Quer-me parecer k, daqui a uns meses, os adeptos do Real vão sentir muita saudade de...Capello. Inacreditável a arrogância de Schuster para com Jorge Jesus e depois, na hora da verdade, é o k se vê. Força Sevilha!
Espantoso também o k se passou na Alemanha, com as agressões entre colegas de equipa. Está td doido?
O Bayern vai passear à vontade, com Klose já a justificar os milhões pagos por ele.
Em Inglaterra é k vão ser elas. Eu apostava no MU ou no Chelsea, mas o Liverpool parece-me mais sólido este ano. Vamos ter um grande campeonato. Em Itália, o Inter está a fazer uma pré-temporada para esquecer, com muitos golos sofridos. Este ano não têm a mama dos pontos de atraso do Milão...

Até à próxima semana

Paulo Pereira disse...

É pá, pareces o Freitas Lobo, nos seus comentários eruditos:)
Como tens uma antipatia generalizada co o campeonato francês, lá tenho eu k destacar dois avançados, a seguir com atenção: B.Gomis, do St.Etienne (facturou esta semana) e J.Audel, do modesto Valenciennes (4 golos em 2 jogos).
Qt ao resto, enquanto em Espanha e Itália não arranca a sério, algumas alegrias: vitória do Ajax, não pk deteste Koeman, mas pela simpatia k o clube de Amsterdão sempre me provocou, na aposta sistematica nos jovens.
O celebrado empate do Manchester - ou nem por isso, pk tinha dinheiro apostado nos cabrões - e a frustração pelos golos tardios do Arsenal e Liverpool. O k importa é a vitória do Chelsea, antes de duas deslocações difíceis a Reading e Liverpool - até vai fazer faísca.
De resto, agrada-me isto: tu e o Bruno a escreverem e eu de papo pró ar:)

Anónimo disse...

http://www.voteyourteam.com/

Vamos elevar o nome do nosso Grande FC PORTO.

Votem agora, e 1 hora depois podem voltar a votar.

luis ribeiro disse...

Já disse ao Paulo para vocês fazerem vida só disto:)
A sério, levam jeito.

Eu cá clube k gosto é só um, aquele k se sabe, mas não posso dizer, se não o big boss não me publica o comentário:)

Pedro Vagos disse...

@Luis: Quando escrevi esta crónica, ainda não tinha visto as imagens da jogada que originou a expulsão. (Os deadlines aqui no blog são rigorosíssimos e não se compadecem com o horário tardio a que consegui ver os resumos). Agora, depois de já os ter visto, até mais do que uma vez, tenho que te dizer o seguinte... Apesar de concordar contigo, a entrada é violentíssima e merecedora do vermelho directo, não podemos esquecer que estamos no futebol inglês, onde a virilidade impera e onde por exemplo na época passada ouve dezenas de entradas deste tipo que não motivaram a exibição do vermelho, algumas até nem falta foram! Por exemplo o Pedro Mendes foi BARBARAMENTE agredido e não houve expulsão nesse lance. Por isso, mantenho o que disse... uma entrada destas (de arrepiar, é certo), feita por um jogador que estava em campo à menos de 1 minuto, só resultou em vermelho porque o desgraçado era do Reading e do outro lado estava o poderoso Man Utd, e pior que tudo, ainda não estavam a ganhar! (Mas isto é a minha opinião).

@tbz: Concordo contigo, no Real ainda vão ter saudades do Capello. E o Bayern este ano, com a super-equipa que tem vai passear internamente e ser um osso MUITO duro de roer na Champions!

@Paulo Pereira: Não te habitues mal, que a malta não vai fazer vida disto!