18 de agosto de 2007

Lisandro...para T(r)i!!!

FICHA DE JOGO
Estádio Municipal de Braga
Liga 2007/08, 1ª jornada
18 de Agosto de 2007

Árbitro: João Ferreira (Setúbal)
Assistentes: Pais António e Luís Ramos
4º árbitro: Rui Costa

SP. BRAGA: Dani; João Pereira, Paulo Jorge «cap.», Rodriguez e César Peixoto; Frechaut; Hussaine, João Pinto e Vandinho; João Tomás e Wender
Substituições: Hussaine por Zé Manel (64m), João Tomás por Jaílson (76m) e Paulo Jorge por Castanheira (86m)
Não utilizados: Ricardo, Brum, Carlos Fernandes e Anilton
Treinador: Jorge Costa

F.C. PORTO: Helton; Bosingwa, Bruno Alves, Pedro Emanuel «cap.» e Cech; Lucho González, Paulo Assunção e Raul Meireles; Tarik, Adriano e Quaresma
Substituições: Adriano por Hélder Postiga (36m), Tarik por Mariano (61m) e Lucho González por Leandro Lima (67m)
Não utilizados: Nuno, Stepanov, Bolatti e Kazmierczak
Treinador: Jesualdo Ferreira

Ao intervalo: 0-1

Marcadores: Quaresma (34m e 84m), João Pinto (49m)


Cidade dos Arcebispos, mas também conhecida por Cidade dos sete “P’s”…Putas e Paneleiros, bastião encarnado no Norte por excelência, cenário do arranque oficial dos Dragões, onde só Mourinho havia ganho nas últimas 3 temporadas, (Supertaça foi um jogo em atraso do Torneio do Guadiana…)
Orgulhosos? (muito…), mais que isso, revoltados qb, amputados de Lisandro, que isto de todos começarem em plano de igualdade não é para todos…Entraram melhor os “bichos” de J.Costa/Aloísio que melhor que ninguém são sabedores de como custa andar uma semana sem lavar os dentes. Equilibraram os campeões do professor, sem deslumbrar, foram carregando e carburando algum bom futebol que para gáudio das nossas hostes viram o corolário desse puxar de galões, traduzidos em GOLO

Jesualdo via esbaterem-se/esfumarem-se alguns dos fantasmas, que logo em seguida seriam avivados. Assolado pelo fantasma das lesões, havia que sobreviver ao seu legado, (quem de 5 avançados tira um “23”…), fruto da nova versão de lesões climatéricas, Adriano agora subtraído ao jogo, começa lesionado, após chuto na atmosfera, (Farias fora o 1º).

Formula Resolvente de uma Equação com Pedras no Sapato!!!...

Na Pedreira engalanada de pseudo bracarenses, reatava-se a contenda e num repente, encontro com velhos conhecidos, JVP, fazia das suas a provar que velhos são os trapos e colocava tudo como no início. Com os sapatos apertar, (as orelhas muito certamente a zunir…), ávido de afagar criticas e corresponder condignamente aos seus mais frívolos detractores, o nosso Mister não se deixou a mercê de erros alheios e lança mão dos seus medos…pondera e adiciona sem custos mas também sem resultados a primeira solução da sua formula resolvente, Mariano por Tarik, tudo na mesma ou um pouco mais do mesmo…Numa equação com variáveis sem fim, num problema que era Quaresma muito subtraído ao jogo (1ª Parte inconsequente e pouco visto excepção feita ao minuto 32/33) era a vez de multiplicar a criatividade com Leandro Lima, desta feita percebera-se a intenção, a ordem era clara o sinal esclarecedor, Ganhar era o que se queria e eis que se não quando a 7 minutos do fim o toque do nosso Midas, o canto do cisne…artes mágicas do Harry Potter que tem nos pés a sua varinha, dinamitava em definitivo a Pedreira.

Dês”Braga”do o caminho para os 3 pontos, havia agora que fazer jus ao colectivo, a raça e obstar a reacção arsenalista. Com o apito final a certeza do Orgulho nos píncaros, não só pela vitória, mas também porque revejo em Bosingwa e em R.Meireles, (efusivos nos festejos), um sinal de união, de coesão, sinónimo de que os espírito revelado nos trará bons horizontes (a presença de todo o plantel nas bancadas também me apraz registar). Do jogo não ficam tantas boas certezas, frenético por vezes, aqui ali bem jogado, bem pincelado pelas nossas pedras preciosas (Quaresma e Lucho), vi a espaços (muitos para meu gosto) um Porto lento, demasiado emperrado no jogo de lateralidades excessas entre centrais, veloz mas só por Bosingwa, imperial no espaço aéreo mas capaz de ser batido por terra, pendular por acção de Assunção e voluntarioso com Meireles e com crédito para Tarik e Cech.

Momento do Jogo

Minuto 52: A Importância do Capitão……


Envolvido com Wender após cruzamento da direita do ataque bracarense, sem nunca perder o seu sentido posicional ou o local da bola, mostrou estar totalmente recuperado, e fez um corte providencial, quando estava a vista a reviravolta, o Porto abanava, mas o Capitão deu sinal de vida e este foi o último sinal de perigo da equipa de Jorge Costa até final de jogo. Após esta jogada e mesmo depois de infindáveis repetições os”comentadeiros” de serviço diriam vezes sem conta que havia sido Wender a desperdiçar oportunidade soberana, assim se tira o mérito a quem o tem.


Positivo (+)

(+) Quaresma, pelos golos, mas pela influência no resultado, apesar dos ocasos, foi com a equipa para um nível mais perto daquilo que nos habitou.
(+) Jesualdo pelo abrir mão de temores próprios, bem a tempo, oportuna a mensagem lançada para dentro do terreno, havia que correr riscos e a vitória era a única coisa que interessava.
(+) Eficácia das bolas paradas (ao tempo que não mostrávamos ser capazes de ser fortes neste capitulo)

Negativo (-)


(-) A Relutância de J.Costa em aceitar a justiça do resultado e que o seu Braga não foi nunca melhor que este Porto.

(-) Escassez do nosso volume de jogo ofensivo, temos muito trabalho pela frente.
(-) João Ferreira (digam que é mania da preseguição...), tentou e só não conseguiu porque não teve neste Braga um aliado forte, sem influência no resultado, certo que deixou a sua marca com critérios dúbios e dispares acções disciplinares, em azul tudo se torna mais viril e mais capaz de ser punível.

À atenção de quem sofre com o mesmo, eu dei-me conta no meu serão televisivo de Sábado a noite que me é cada vez mais difícil televisionar futebol, antigamente vociferava contra a inoperânçia Azul e Branca, hoje em dia são constante as altercações, (às vezes nem me reconheço), para com a incompetência arbitral e dos comentadores da Tv…nunca vi coisa assim, tantas são as trocas de nomes de jogadores e constantes interpretações orgasmicas e dúbias dos lances ocorridos.

HAJA PACIÊNCIA PARA TANTA FALTA DE SAPIÊNCIA!

ps: Agradece-se o empréstimo do logo do jogo ao blog Bibó Porto

15 comentários:

Anónimo disse...

http://www.voteyourteam.com/

Vamos elevar o nome do nosso Grande FC PORTO.

Votem agora, e 1 hora depois podem voltar a votar.

Mas votem mesmo.

ricardo disse...

Bom texto Bruno, numa vitória importante, num terreno difícil, e em que a equipa deu uma excelente prova de união. A jogar assim, ninguém nos para. O destaque maior é de Quaresma, mas eu elego Lucho como o responsável pela melhoria verificada em relação à Supertaça. Com ele em campo, a música é outra. A única nuvem negra é mesmo a falta de avançados. Parece-me que calhou a lotaria a Postiga.

Abraço

Paulo Pereira disse...

Está muito bom mesmo, mas também foi para isso que ele foi contratado:) À que manter o nível, senão vais pro banco:)
Destaco apenas dois pontos:
1 - o título delicioso (tás com uns títulos excelentes);
2 - o momento do jogo, que pelos vistos passou despercebido a muito boa gente. Foi ali, naquele providencial corte, k o Porto começou a assegurar a vitória. Grande regresso de Pedro Emanuel!

Abraço,

rui tavares disse...

Houve muito Quaresma, mas também é bom dizê-lo existiu mais Porto. Belas exibições de todos os elementos da defensiva, com destaque para Bosingwa e Bruno Alves, e para o meio-campo, provando que Lucho é imprescindível. Paulo Assunção e Meireles beneficiam, e muito, da presença do argentino. Na frente, pena pela lesão do nosso melhor avançado, mas não deixa de ser curioso esse ponto que focaste, Bruno: ele e o Farias lesionam-se a rematar à baliza:(

Agora venha a desforra dos lagartos,

águia_real disse...

Começou foi a roubalheira, com mais um escândalo encobertos pelos media, e ainda se queixam deles. Duas faltas inventadas pelo vosso amigo de preto - será da fruta? - e lá levaram os 3 pontos. Uma vergonha este futebol portugues!

Paulo Pereira disse...

Eu li, reli e voltei e ler. Apesar das tentativas, custa-me ainda perceber algo, ó aguia real. Tás chateado com o Mundo em geral, ou só com o Porto em particular? O 1º caso ainda terá cura. Kk bom psiquiatra te resolverá a questão em meia dúzia de bem pagas consultas. O 2º, k me parece ser o motivo da tua ira, é k não terá remédio. Não sei se sabes, mas o Porto vence compulsivamente. Faz disso um modo de vida. E é isso k te irrita. Como o k se prevê no nosso futuro imediato é a continuação desse estado de graça, só posso dizer k estás lixado.
Qt à verborreia sem sentido k vens destilar para aqui, só mesmo por manifesta má fé ou um agudo sentido clubista é k alguém achará k as faltas k deram origem aos golos do Quaresma, tão evidentes elas foram, não tenham existido. Isso, meu caro, não é fundamentalismo. É mesmo doença. Qt ao "nosso" amigo do apito, só te posso relembrar uma curiosa conversa entre o Major e o presidente do teu clube, em k este último, posto perante o cenário de ser João Ferreira o árbitro para um jogo da Taça, proferiu:
"O João?...o João pode ser!"

Como vês, se a amizade faz algum sentido nesta história, ela não nos envolve. Devias levar mais a sério os ditados populares: "pensa duas vezes antes de abrires a boca". No teu caso, isso é por demais evidente.

'Brigadinho pela visita!

Anónimo disse...

ja estou como li algures... "á luz do que se viu em Braga e no Bessa, Quaresma decide sozinho, é verdade, mas tem orquestra á sua volta; já o maestro Rui Costa, esse, não a tem"

vermelhovzky disse...

Se as faltas existiram, bem que se pode falar no favor que a dupla amigalhaça fez à antiga entidade patronal, não é? J.Costa e Aloisio bem que fizeram tudo para o Porto vencer...e conseguiram. Aldrabões!

ps: já agora, quero ver se tens tomates de colocar o comentário, ou o censuras como habitualmente.

Paulo Pereira disse...

Bem, hoje deve ser dia de folga nas Cerci’s, para apareceres por aqui, ó vermelhosvky
Se já é uma grande evolução conseguires escrever duas ou três frases com sentido, o que dizer do facto de reconheceres que o Porto venceu sem benefícios arbitrais? Estou pasmo, meu caro!
Mas, como não há bela sem senão, eis que, não existindo o típico bode expiatório, engendra-se uma qualquer teoria da conspiração. Nada de muito imaginativo, essa colagem às costelas portistas da equipa técnica bracarense. Demencial é dizer que eles fizeram tudo para o Porto perder o jogo. Por acaso. Não resolvendo dar-te grande trela nessa questão, que me parece ridícula, só te queria relembrar que o termo amizade se aplica na perfeição à relação existente entre o Braga…e o teu clube. Uma espécie de santuário, em terras nortenhas, que vos permite, a qualquer momento, o reforço do plantel, a preços de saldo. Tem sido assim, desde os tempos do Quim, Ricardo Rocha, Tiago até chegarmos agora ao Luis Filipe, com negócios fechados com um mero aperto de mão, sem grandes entraves por parte dos arsenalistas à saída dos jogadores. Como tudo é diferente, se compararmos às investidas portistas que esbarram sempre em valores absurdos. 5 milhões por Andres Madrid??? Isso sim é que é amizade. Recompensada, diga-se, com a empresa de construção de António Salvador a ganhar a empreitada do centro de estágios do Seixal. Belas amizades estas…
Aldrabões é mais para o teu lado, começando pelo teu presidente, que se desdiz a todo o instante. Ah, e continua por explicar o teor das escutas telefónicas do dito cujo…

Ps: Os teus sucessivos comentários tê sido banidos sim, e tu deves saber o porquê. Não me importo com comentários de adeptos rivais, desde que estes sejam feitos com um mínimo de educação, o que notoriamente não é o teu forte.

vermelhovzky disse...

Ó MINHA GRANDE BESTA, quem tem que explicar o teor das escutas é o teu presidente arguido. Esse sim é que tem k explicar alguma coisa…
És burro que nem uma porta, mas explico-te outra vez: é(ra) pratica corrente a escolha de árbitros para a Taça, como já o disse Jorge Coroado.

Paulo Pereira disse...

Quanto ao motivo pk a maior parte dos teus comentários são censurados, parece-me redundante dizer algo mais, qd o teu nível boçal está bem à vista…
Como diria o Santana Lopes, “faltou-te beber chazinho qd eras pequeno”

Vamos lá por partes, k o tema tem muito k se lhe diga:
1 – É moralmente reprovável a escolha de árbitros, em kk circunstância. Eticamente reprovável, indiciando algo mais do k um mero cumprir algo estipulado…
2 – Qd Veiga é apanhado a pedir um árbitro para o U.Madeira, “porque nunca se sabe…” está taxativamente a pedir o k? Uma arbitragem isenta?
3 – Jorge Coroado foi um árbitro. Ponto. Tem um ego maior do que ele. Ponto. E nada mais de relevante fez pela arbitragem nacional. Considerá-lo como algo de dogmático, revela pouca clareza de espírito, mas isso em ti já é de esperar.
4 – Essa teoria posta a circular na blogosfera encarnada, de k é normal escolher árbitros para os jogos da Taça, tem mais buracos k um queijo suíço. Mas, atendendo ao QI dos vossos adeptos, tb não se poderia esperar algo de muito elaborado, não é?
Explica-me lá então, ó sabichão, se era normal escolher-se árbitros pata a Taça, pk é k o Orelhas é apanhado a falar…com Valentim Loureiro? O Major era o presidente da Liga. Os jogos da Taça são da responsabilidade da Federação. As nomeações da responsabilidade do Conselho de Arbitragem respectivo. Não te parece k o Orelhas estava a ligar a quem, pretensamente, nada teria a ver com o assunto? Não seria normal então ligar a alguém da Federação ou do respectivo Conselho de Arbitragem? Pela lógica dessa “brilhante” teoria…

Fico a aguardar a resposta, ó esperteza…

traficante de pneus disse...

Quaresma resolve....

Esse é que era um grande cartaz para a claque trazer empunhado. Ou então um,

Obrigado, Sporting!

Nunca é demais agradecer a esses atrasados por criarem jogadores...para os outros tirarem proveito:)

Abraço,

GM disse...

Paulo, eu compreendo que publiques alguns comentarios vermelhuscos somente para provar (uma vez mais) a estupidez crónica destes pseudo-adeptos de futebol. Digo pseudo, pois normalmente um adepto de futebol percebe, ou deveria perceber do mesmo, o que não é o caso a avaliar pelos comentários em particular da águia surreal. Estes energúmenos são com certeza inventados ou apanham com uma injecção de estupidez regularmente. Não há outra explicação.

O vermelhovsky não tem qualificação possível. Sai fora dos parametros normais. A conspiração é linda. Mas este comentário tem lugar na minha rotina da "Estupidez Não Tem Limites".

Já agora que falas no Coroado, vai espreitar a última pérola dele ao meu blog ;)

Abraço!

silvino martins disse...

Esse vermelhovzkyazia é sempre a mesma coisa, tantas vezes já lhe disse para tirar as palas mas ele não ouve. Eles bem que queriam dizer que o porto ganhou em braga por causa das facilidades proporcionadas por Jorge costa, mas não podem, bem queriam falar da arbitragem mas não podem, porque o único lance em que o arbitro errou foi ao não mostrar o vermelho ao César Peixoto.
Já no joguinho deles também não foram mostrados os cartões, não foi Assis? E depois falam de penaltys, então como é que pode existir um penalty sobre um jogador que tinha sido expulso ao min 67?

Anónimo disse...

gostei muito da ideia de termos um cartaz no dragão c/ "Obrigado Sporting" pelo nosso Quaresma. Porque não?

ps: bem grande