11 de agosto de 2007

Lá por fora - a bola é redonda...mas rola melhor

O desafio que me foi lançado era o de fazer uma crónica semanal acerca do futebol inglês e de outros futebóis por essa Europa fora! Depois de recusar repetidas vezes, lá concordei… principalmente porque o “Dono” do Blog me ameaçou que cancelava todos os meus cartões multibanco se não o fizesse (é o que dá quando o chefe é o Gerente do Banco…).

Bom, mas vamos lá ao que interessa, como referi anteriormente, este espaço terá periodicidade semanal, dando maior destaque ao futebol de terras de sua majestade mas não deixando de deitar o olho ao que se passa naqueles países mais evoluídos tacticamente. Haverá também um outro espaço, provavelmente à 2ª feira (ainda em estudo pela gerência do blog), em que será feita uma pequena análise dos resultados e onde serão apresentados os mais e os menos do fim-de-semana.

Depois de feitas as apresentações, falta só, para depois não me acusarem de ser parcial, esclarecer mais uma coisinha – a preferência clubista! Pois bem, começando por Inglaterra… O Chelsea – preferência que vem já desde os tempos de Vialli e Zola e que apenas se intensificou desde que o Special One tomou conta daquilo!

Em Espanha… O Real Madrid, mas algumas simpatias também pelo Atlético (desde o tempo do Futre), pelo Corunha (por causa do SUPERDEPOR que tão bem jogou durante algumas épocas na década de 90) e também pelo Barça (talvez um contra-senso – é possível gostar de tantos clubes rivais? Mas… quem viu Stoitchkov, Koeman, Figo, Ronaldo, Rivaldo e Geovanni… e no banco Bobby Robson e o Sr. Futebol Total: Johan Cruyff, certamente ficou a gostar daquela equipa, daquele clube e daquela região, e portanto, compreenderão o que estou a falar!)



Em Itália… bem, aqui é difícil… A Sampdória era (é) o meu clube preferido, mais uma vez devido a Vialli (aqui, acompanhado por Mancini), mas é na generalidade um futebol do qual não sou grande fã… Muita defesa… mas muito dinheiro e apesar de tudo, grandes jogadores de ataque, como Káká, Adriano, Totti e outros… Enfim, tão bons artistas e tanto tempo perdido a defender…

De resto… humm, de resto apenas meia dúzia de equipas que só são melhores que as nossas porque jogam em campeonatos que movimentam números muito superiores aos nossos… e que são equipas que normalmente costumo escolher quando jogo esse fantástico Football Manager, jogo de culto da gestão futebolística e poderosa base de dados para tirar as primeiras impressões às contratações que se fazem cá na terra.

Bayern e Werder Bremen, Celtic e Hearts, Mechelen, Brondby, Ajax… bom e haverá mais uma ou outra… que para agora não interessam nada. Outro que não me interessa minimamente é o futebol francês… aliás, nem o futebol nem nada… para mim, enquanto a nossa selecção nas lhes enfiar umas valentes derrotas estes gajos não existem…

Vamos então ao que interessa, o futebol por essa Europa fora…
Em Espanha, onde parece que há 3 ou 4 clubes que são donos de poços de petróleo, Real e Barça apostaram na renovação dos respectivos plantéis com os de Madrid a incluírem nas mudanças inclusivamente o treinador que, milagrosamente conseguiu ser campeão na época passada. Curiosamente, Rijkaard, apesar de ter oferecido o título aos rivais na época passada, manteve-se no cargo (ainda que, ao que tudo indica apenas por mais um ano, até Wenger terminar contrato com o Arsenal). Curiosidade para ver se Schuster consegue fazer uma equipa de futebol, se Pepe conquista o lugar no 11 e na sequência disso, se é ou não chamado por Scolari, se Henry confirma a veia goleadora e se sagra Pichichi, se Simão sabe ou não jogar num campeonato a sério… curiosidade também para ver que novidades nos trará o mercado nas próximas 2 semanas.

Em Itália, o interesse reside em saber como jogará a Juventus (agora com sotaque português) na época de regresso ao escalão principal, e também ver como jogará o Inter numa prova em que, ao contrário do ano passado, todos começam com 0 pontos. Para mim Mancini não é grande treinador, assumo.

Na Holanda, 2 candidatos, Ajax e PSV, e 2 outsiders, AZ e Feyenoord (estes contando com o regresso à pátria de Gio e Makaay). As restantes servem apenas para o campeonato ter 18 equipas… Outro ponto de interesse será ver se Afonso Alves se mantém no modesto Heerenveen ou se vai tentar ser o melhor marcador europeu para outro lado.

Na Escócia… bom, Celtic ou Rangers… um deles será campeão… enfim… BORING!!! – Lá para Dezembro voltarão a ser motivo de reportagem…

De resto… bem falaremos dos outros à medida que forem calhando em sorte aos clubes portugueses nos sorteios da UEFA.
E chegamos a Inglaterra… onde a época já teve início, com a supertaça, ganha nos penalties pelo Man Utd, mas onde principalmente os adeptos do Chelsea terão ficado um pouco apreensivos…

Candidatos ao título:
Pensei um pouco antes de eleger os meus candidatos ao título inglês, não pelos 2 primeiros, mas sim pelos outros, portanto, reservo-me o direito de fazer um balanço lá para o fim de Setembro, depois de tirar o pulso a todos eles. Mas pronto, para já, os meus favoritos são:
Manchester United (depois de um defeso “à lá Abramovich” com contratações de fazerem sonhar qualquer adepto - quer dizer… quando lhes aparece o Nani de certeza que acordam a pensar que estão num pesadelo terrível)!
Chelsea, que no meu entender começa mal, com muitas indefinições no plantel e com bastante azar nas lesões de pedras influentes, casos de Terry e Shevchenko……………… Ah! Esperem! Este ultimo não está lesionado… apesar de parecer que sim, já desde a época passada!

Espero sinceramente que as coisas se componham, que Pizarro se revele uma grande contratação… mas as notícias que dão como certa a saída de Robben e outras de supostas trocas Lampard/Deco, não são prenúncio de nada de bom. A ver vamos como se resolvem as indefinições do plantel… Mas, obviamente candidatos.
Arsenal, donos de uma “cantera” soberba, têm em teoria, grandes jogadores… mas terão uma grande equipa? Perderam Henry para o Barça, contrataram Eduardo (um brasuca naturalizado croata, que pelo menos no Football Manager é um jogador fantástico!) que até já facturou nos jogos da pré-temporada… Vamos ver, mas a mim parecem-me um pouco “verdes”.

Liverpool, contrataram a grande promessa espanhola… têm feito grandes campanhas europeias mas entre portas têm sido um autêntico “flop”… contrataram ainda Lucas (internacional jovem pelo Brasil - jogador em destaque no FM 2007). A ver vamos… candidatos, mas não muito.

Outras equipas que podem fazer a vida difícil a estes 4 são o Tottenham, equipa homogénea a quem faltará um pequeno click para se intrometer a sério em lutas mais importantes, apresentam mais uma contratação “made in” Football Manager: Gareth Bale de seu nome - contratado ao Southampton, galês, defesa esquerdo, dono de um bom pé esquerdo, exímio marcador de livres. O Aston Villa, de Martin O’Neill, que devagar e sem grandes loucuras vai construindo uma equipa forte, sem grandes vedetas, num projecto a médio-longo prazo que visa repetir em Inglaterra a glória alcançada pelo Cetic na Escócia. Neste defeso, contratou Reo-Cocker ao West Ham (um dos médios em maior destaque no recente Europeu de Sub-21). Outro dos que podem fazer pender o Título para algum dos cadidatos é o Newcastle United, nomes sonantes, alguns jovens internacionais ingleses, mas também nunca aspiram a mais que um lugarzito na UEFA. Alguma curiosidade para (re)ver Eriksson aos comandos de um clube, a recomeçar pelo modesto Manchester City, clube de Micah Richards (outro jogador FM), e reforçado com Geovanni (brasuca ex-Barça e ex-SLB), Martin Petrov, Elano e Bojinov… no papel, formam uma equipa interessante, no campo… veremos!
Bem, e por esta semana, estamos conversados, no início da próxima semana veremos que tal foi o arranque do campeonato! Até lá!

5 comentários:

Anónimo disse...

http://www.voteyourteam.com/

Vamos elevar o nome do nosso Grande FC PORTO.

Votem agora, e 1 hora depois podem voltar a votar.

tiago pimentel disse...

Pedro, está um excelente artigo, num resumo sobre o que nos espera nos principais campeonatos. Agora, curioso é que em Espanha, aconteça o que acontecer, sais sempre contente, com tantos clubes de que gostas:)

Abraço

Paulo Pereira disse...

Tiago, o que o Pedro gosta, tal como eu, é de bom futebol e de competições de qualidade. Agora, aquela paixão dele pelo Corunha não engana ninguém. Listas azuis e brancas, verticais, foi o mais aproximado que ele encontrou para venerar algo identico ao FCP:)

Luis Ribeiro disse...

Uma lufada de ar fresco num blog azul:)
Agora a sério, está um bom artigo e uma excelente rubrica (tive que dizer isto senão o Paulo deixava de falar comigo...lol).

Eu não tenho tantos clubes. Cá já se sabe, vermelho até à medula, Itália a Juve, Espanha o Real e em Inglaterra o eterno Liverpool.

Abraço

bruno sousa disse...

Muitas equipas a acompanhar e muitos jogadores a seguir. Vou ser espectador atento de vários campeonatos, mas uma das minhas preferencias é mesmo o inglês. Aí, vou seguir com atenção a campanha de Eriksson, do Tottenham, que se poderá assumir como uma surpresa na luta pelo título e logicamente os clubes que têm jogadores portugueses. Gostei do artigo. Está excelente!