27 de agosto de 2007

Lá por fora - a bola é redonda...mas rola melhor

Análise dos resultados - semana 4

Num fim-de-semana que fica marcado pelo arranque em definitivo da época futebolística, com o começo de 2 das mais competitivas ligas (Espanha e Itália), as surpresas foram várias e para todos os gostos! Para quem gosta de apostas on-line, este foi um fim-de-semana para ganhar muito dinheiro, uma vez que houve várias equipas menos favoritas (e portanto com melhores “odds”) a baterem o pé aos grandes senhores! Claro que também houve muita gente a perder dinheiro, por só apostarem nos mais favoritos…

Comecemos então pelo campeonato espanhol, onde o fim-de-semana fica marcado para além dos resultados pelo estado muito grave em que se encontra o jogador do Sevilha, Puerta, que desmaiou em pleno relvado e já depois de ser substituído voltaria a desmaiar no balneário. Evacuado de urgência para o hospital teve que ser sujeito a manobras de ressuscitamento… e permanece em estado muito grave respirando com o auxílio de meios mecânicos. No que toca aos resultados, e começando pelas surpresas, a maior foi a derrota do Corunha em casa sucumbindo aos pés do estreante Almeria. E copiosamente batidos por 0-3! Pelos mesmos números, e também provocando grande sensação, o Valência perdeu em casa com o Villareal, num jogo em que terminaram com 9 elementos, fruto das expulsões de David Villa (expulso com duplo amarelo aos 30’ e 38’) e Joaquin. Apesar de ter perdido Fórlan, o submarino amarelo entrou em grande na Liga 07-08.
Surpresa também foi o Barcelona não ter ido além de um empate no terreno do Racing Santander, confirmando que algo não vai bem no reino da Catalunha – e ao que parece preparam-se para negociar Deco para Itália… Alguém terá que fazer o papel de bode expiatório…
No derby de Madrid, o Real levou a melhor apesar do golo madrugador de “Kun” Aguero. Destaque para as boas exibições de Maniche e Simão. A substituição deste último aos 65’ é unanimemente apontada como sendo o principal motivo para o Real ter logrado a reviravolta no marcador. Em grande destaque esteve também o Português Duda no Sevilla, autor de 3 assistências na vitória sobre o Getafe, num jogo em que estiveram a perder e acabaram vitoriosos por 4-1. Para quando a afirmação na Selecção Nacional?

Na Liga Italiana, também em estreia este fim-de-semana, o destaque vai inteirinho para a Juventus, que se estreou com uma vitória por 5-1 frente ao Livorno, com um hat-trick de Trezeguet! (E se o trocasses pelo Shevchenko ó Mourinho?!). Os restantes resultados terão sido normais, tendo a Roma ido ganhar ao terreno do Palermo e o Milan batido fora o Genova por 3-0 (Káká foi autor de 2 golos). Os principais candidatos iniciaram portanto o campeonato confirmando o seu favoritismo. Não incluo neste lote o Inter de Mancini e Figo, que quanto a mim começou também já a confirmar aquilo que se temia ao empatar em casa com a Udinese. Candidatos mas pouco… pelo menos enquanto lá estiver Mancini – Um treinador que se dá ao luxo de querer dispensar Adriano para o Parma. A última nota de destaque vai para o jogo Parma vs Catania, que terminou com um empate a 2 bolas mas onde a principal atracção foram os treinadores das 2 equipas que se entretiveram num animado combate de boxe! Anda tudo doido, é o que é!

Em França destaque para a 2ª vitória do Lyon, para o penalty fallhado por Pauleta (esta época caído em desgraça) e para o 3º golo em 5 jogos de Wason Rentería. Conhecem-no?

Na Holanda, o AZ conheceu o sabor amargo da derrota na visita ao terreno do Vitesse (1-0), enquanto PSV e Feyenoord despacharam os seus adversários (NEC e NAC Breda, respectivamente) por esclarecedores 5-0 e o Ajax recebeu e bateu o Heerenveen por 4-1.

Na Alemanha o campeão Estugarda lá se estreou (finalmente!) a ganhar, 1-0 ao Duisburg. Quem também venceu foi o Werder Bremen de Hugo Almeida (ficou de fora do Portugal-Arménia porquê?). Referência também para mais uma excelente exibição do rolo compressor do Bayern de Munique. Esta semana coube ao Hannover ser esmagado pelos Bávaros. 3-0, e podiam bem ter sido bem mais, não tivesse Robert Enke sido o melhor jogador em campo, apesar dos 3 tentos sofridos.

Em Inglaterra, José Mourinho e o Chelsea alcançaram à 4ª jornada o topo da tabela classificativa, numa altura em que nem sequer ainda estão a jogar bem. A ver vamos por quanto tempo conservarão a liderança. A vitória por 1-0 frente ao Portsmouth foi bastante sofrida, principalmente nos últimos 20 minutos onde o Chelsea teve que fazer valer toda a sua capacidade de sofrimento para suster a reacção do “Pompey”. Apesar de ainda não estarem a jogar tudo o que podem, é inegável que a capacidade de sofrimento e a fibra de campeões está lá todinha!

O outro candidato ao título, Manchester United, teve que puxar dos galões para levar de vencida o aguerrido Tottenham. Cá para nós, puxaram dos galões e de mais algumas coisas… certamente não foi inocente o anunciar na véspera deste jogo o interesse em Berbatov, fortíssimo ponta de lança do Tottenham. Mas enfim. Destaque ainda neste jogo para Nani, autor de um excelente golo que carimbou a vitória, e destaque também para as afirmações de Sir Alex que atribuiu o golo a Tevez porque a bola lhe tocou de raspão na ponta dos cabelos! Cá para mim o homem andou a beber alguma daquelas garrafas que Mourinho lhe ofereceu…
Os outros 2 candidatos ao título também levaram de vencida os seus adversários, o Liverpool ganhando fora ao Sunderland por 2-0, com Voronin a estrear-se a marcar. Já o Arsenal teve que lutar bastante para infligir a 1ª derrota ao Manchester City de Eriksson, com um golo obtido apenas à passagem do minuto 80. Apesar de ter perdido, o destaque deste jogo vai inteirinho para o menino Kasper Schmeichel (3º guarda-redes antes da época se iniciar convertido em titular por força das lesões dos outros 2 companheiros de equipa) que evitou até onde pode o golo do Arsenal, tendo inclusivamente defendido uma grande penalidade, com o jogo ainda empatado. Não merecia ter perdido. Destaque também para a boa exibição de Boa-Morte, em escassos 15 minutos que esteve em campo conseguiu criar o golo que valeu o empate ao West Ham. Última referência para o empate do Blackburn, 1-1 fora contra o Everton num jogo em que já deu para avaliar a dupla McCarthy e Roque Santa Cruz, que promete fazer estragos durante o campeonato, e também para o 2-2 alcançado no terreno do Middlesbrough pelo Newcastle.
Na próxima jornada destaque para o Blackburn vs Man City e para a visita do Chelsea ao terreno do Aston Villa, naquele que será um forte teste à capacidade de sofrimento da equipa de Mourinho – a ver vamos se a liderança é para manter ou se será efémera.

Até lá.

4 comentários:

Paulo Pereira disse...

Essa boca de haver muita gente a apostar nos favoritos era para mim?
Tenho eu lá culpa do cabrão do Mancini não colocar aquela equipa a jogar...dasse...à pala disso voaram 20 €. Se somarmos ao Barça então a azia é maior. Como é possivel uma equipa daquelas, com os 4 magníficos, não produzir porra nenhuma?
No resto, nada de novo. K Alex Ferguson tem umas tiradas infelizes, já não constitui novidade. Esta é hilariante. Golo do Tevez????Será k o gajo ficou lixado com acambalhota proibida do Nani ou quer justificar o investimento no argentino???

Seja como for, Chelsea rules!!!!

tiago pimentel disse...

Como sempre, uma análise lúcida sobre o futebol europeu. E foi um fds cheio de emoções. Desde logo, pelo péssimo arranque de Inter e Barça - mereciam outro treinador - e pelo drama, a fazer lembrar Feher, de Puerta. No derby, lá pendeu a vitória para o lado do mais forte, infelizmente, pois tenho uma costela de colchonero.

Na Alemanha, continua o campeonato sem história, bem como em França. Da Holanda, limito-me a ver os resultados e pouco mais. Em Itália, tenho alguma curiosidade em saber o k vai fazer a Roma. Depois da vitória na Supertaça, um início em grande, tal como a Juventus. Vai ser um campeonato diferente, mais renhido.

Em Inglaterra, o Chelsea faz-me recordar o 1º ano de Mourinho lá, com vitórias sofridas, mas cheias de raça. Não andam a jogar bem, é certo, mas o MU tb não, com a agravante de ontem ter sido perdoada uma penalidade, k poderia ter evitado a derrota do Tottenham. Tb o Manchester City terá razões de queixa, pelo k li na imprensa, referentes à arbitragem.

Um abraço,

rui tavares disse...

Boa análise, mas reportando-me apenas ao k me interessa, k é a Premier league, tens toda a razão, Pedro. Bem k o Mourinho, ou neste caso o russo, podia trocar o Sheva por um avançado...a sério. E nem precisaa d ser o Trezeguet. Tem o McCarthy, k o Mourinho bem conhece, ou o Anelka, com as mesmas características do Trezeguet. E pensar k estão 60 milhões enterrados naquele ucraniano k não joga a ponta de um corno. Mais valia terem cedido ao Berlusconi e enviá-lo para Itália.

Por falar em Itália, pk não abrirem os cordões à bolsa e irem buscar o Adriano?

ricardo disse...

Em Espanha, o caso mais mediático é sem dúvida o de Mariano Puerta, k de um momento para o outro ficou às portas da morte. Esperemos k melhores.
Em Inglaterra, lá temos Mourinho no topo e os erros de arbitragem a favorecerem, mais uma vez, o Manchester. Vamos lá a ver se o Chelsea se aguenta na tormenta. Tive pena de Eriksson, k fez um excelente jogo...
Na Alemanha, o Bayern está numa forma irresistivel. Quem os para? Lá, parece-me k ninguem, atendendo ao correctivo aplicado ao Werder Bremen.

Para a semana há mais,