9 de maio de 2008

A Justiça de antigamente...

Não houve surpresas nas decisões agora tomadas pela Liga de clubes. As penas, sobejamente conhecidas e propaladas durante semanas a fio, apenas vieram acrescentar mais um triste episódio de descrédito à tentativa de achincalhamento do clube que lhes esmaga os sonhos e de linchamento do pior pesadelo da escumalha...

Espantosamente, num ápice, sonegam-se 6 pontos ao Porto e pune-se exemplarmente o seu presidente, baseado numa mão cheia de...nada. Sem provas, quando na Justiça Civil ainda decorre o julgamento, a Justiça Despotiva tira um coelho da cartola...

Não investigando nada, usando-se uns critérios fajutos, as penas que aparentemente alegraram os blogues benfiquistas [nada de admirar, atendendo ao diminuto quoficiente de inteligência dos seus autores] são suportadas em quê? Em pressões mediáticas do "quem nós sabemos"? Num afã de mostrar serviço, procurando clamar por uma imparcialidade que nunca existiu no orgão disciplinador?

A finalidade subjacente à pressa demonstrada de guilhotinar os réus só pode ser entendida como uma forma de pressão sobre a justiça civil. Convenhamos: sem investigação própria, dependendo daquilo que o Ministério Público, até hoje, reuniu como pretensas provas, a legitimidade das decisões hoje tomadas pela Liga de Clubes é, no mínimo, suspeita...

Por momentos, ressuscitaram-se os métodos inquisitorias de Cunha Leal e seus correlegionários, manobradores de bastidores, efectuando um trabalho de sapa a mando de quem lá o colocou. Justiça pífia, incapaz de provar o que quer que fosse...

A nós não nos beliscam nem afrontam. Em 3 anos de "Apito Dourado" coleccionamos outros tantos títulos, numa altura em que os poderes vigentes estariam, teoricamente, com uma atenção redobrada sobre possíveis resultados viciados. E, como bofetada aplicada com luva de pelica, a margem pontual obscenamente grande com que mimoseamos os adversários, esta temporada, rebate as teorias conspirativas que grassam por aí...

Sejamos honestos. As nossas vitórias, quando começaram a ser compulsivas, deixaram de ser recebidas com o típico sorriso bonacheirão e magnânimo, para começarem a ser alvo de um escrutínio mesquinho. Desde sempre foram colocadas em causa. Compreende-se. Não gostaram de se ver afrontados. E, quando o papel de lídimo embaixador do futebol português além-froneiras foi graciosamente ganho pelos azuis e brancos, os esconsos corredores dos bafientos gabinetes passaram a ser palco de intrigas, com epicentro nesta temporada...

Têm o que querem. Uma vitória pírrica. 6 pontos sonegados. Um presidente afastado do futebol. Mas um valente bico de obra pela frente. É que lá no fundo, bem no fundo, no íntimo do subconsciente, eles sabem que somos melhores. Muito melhores. E continuaremos a vencer...

Volta Calabote, estás perdoado!

13 comentários:

JOÃO SANTOS disse...

como portista, acho bem a suspençao de 2 anos do PC mas acho mal tirarem 6 pontos esta epoca.deviam tirar-nos para a proxima!tenho plena confiança nestes jogadores, eramos campeoes a mesma...PORTO RUMO AO TETRA

Anónimo disse...

ahahahahah. Por mim começava com menos 6 pontos, na boa... rumo ao tetra. Recorram por favor.

alex oliveira disse...

.A dita "Comissão Disciplinar" da Liga, na verdade fantoches com a camisola de um clube que necessita atirar areia para os olhos dos adeptos para tentar esconder a falta de competividade, organização e vergonha, apenas os condenou por estarem a ser julgados em tribunal por alegadas corrupções. Quero ver quando os tribunais darem veredictos que sejam diferentes destes, quem vai pagar as indemnizações?? o 4º colocado?

LUIS MARINHO disse...

Isto, além de nojento, abre um precedente muito perigoso: significa que agora já não cabe á acusação o ónus da prova. Os presumiveis culpados é que têm de Provar a sua inocência e isto subverte as bases do nosso sistema de justiça. A justiça civil ainda não conseguiu condenar ninguém, e vem agora a justiça desportiva aplicar sansões com base em quê? As queixas do Luis Filipe Vieira? O depoimento da Carolina? O livro da Pinhão? Será coincidência ou nenhum deles morre de amores pelo Pinto da Cost

Anónimo disse...

Só falta vir alguém opinar que a data da penalização ao FCPORTO devia ser escolhida electivamente para o prejudicar o mais possível! Nesse caso poderia ser aplicada na próxima epoca se o FCPORTO perdesse o campeonato que se avizinha com a subtração de 6 pontos ou na alternativa numa próxima epoca em que isso resultasse em perda de campeonato! Haja bom senso. De resto a data limite do fim do Apito Dourado foi divulgada em 2006 pela Liga, como sendo o fim da epoca de 2007/2008.

Dragaoatento disse...

Olá Paulo e restantes Amigos!

Estou incrédulo, intrigado e indignado com esta decisão do CD da Liga de Clubes!Como é possível?! Com que fundamentos?!!!
Também escrevi qualquer coisa sobre este assunto no www.dragaoatento.blogspot.com.
Se quizeres dá uma olhadela e,diz de tua justiça.

Abraço A.Monteiro

Anónimo disse...

na "conferencia de imprensa" do juiz Ricardo Costa faltou foi a musica do ser benfiquista ou do glorioso slb, um pequenino pormenor...
...e vão ter de continuar a levar com o FCPORTO com a sua fome de sempre serem maiores e melhores, contra tudo e contra todos...
Amorim

Anónimo disse...

acabei agora e ler o bíbó e os portistas de bancada e fiquei parvo com alguns portistas a reclamarem defesa do bom nome do FCPORTO, mas defesa onde? nesta "justiça desportiva" onde já se sabe o resultado dela?.
Mas agora querem-nos comer por anjinhos? querem q a gente vá na musica da mouraria?
O HOMEM sabe bem o q fazer é só confiar nele e VIVA O FUTEBOL CLUBE DO PORTO
Amorim

Anónimo disse...

e por favor calem lá o miguel teixeira q só diz disparates
Amorim

Anónimo disse...

o porto e o maior clube do mundo . pariu os mouros!!!!!!!!!!

somos o melhor clube e ganhamos a nivel mundial, um dos melhores clubes do mundo.

Corrupcao, e so no porto?

Corrupcao há em todo o lado até quando alguém um presunto para passar a frente na fila das finanças.

No pais dos favores é uma vergonha deitarem abaixo o Boavista um clube centenário.

Quero ver se o governo mouro de Socrates vai no proximo ano proibir a entrada de clubes com salário em atraso.

Forca PINTO DA COSTA, DEVEMOS TE MUITO. FORÇA PORTO PARA O ANO CAMPEÕES OUTRA VEZ!!!!!!!!!!!!!

Dragaoatento disse...

A propósito da defesa do bom nome do FCPorto, estou de acordo com a posição do Jorge Nuno. Esta decisão da C.D. da liga é sumária e arbitrária,e foi tomada para entreter/contentar os pacóvios afectos aos dois grandes da capital.Mais!É uma manobra de diversão para fazer esquecer o "descalabro" que foi a prestação das equipas deles nas provas da época que está a findar.Pelo que esta é mais uma tentativa de desvalorizar tudo o que foi conseguido pelo FC Porto até ao momento.Além disso,começam agora a fazer-se sentir os efeitos da colocação em lugares chave da Liga de Clubes, de gente afecta aos dois grandes de Lisboa. Algo que o orelhas publicamente reclamou!Portanto se quem está no poder é afecto às pretensões dos lampiões e até de lagartos encapuzados,é lógico que têm de tentar subestimar/menosprezar (tirar mérito)aos êxitos do nosso clube, para assim justificarem a sua (deles) mediocridade, e argumentarem que não ganharam devido a manobras ilicitas,porque existe corrupção no futebol português...blá blá blá... mas que eles próprios (não tenham dúvidas) apoiariam e exultariam se fossem favoráveis aos clubes deles!

AMonteiro

dragao vila pouca disse...

Paulo e restantes portistas o dragao até à morte já abordou o assunto.Só quem não sabe o que está por trás de tudo isto pode estar surpreendido. Só quem não conhece o F.C.Porto e o seu Presidente é que pode dizer que ele foi obrigado a defender-se sózinho ou que está sózinho.
Alguns portistas, cristãos novos, deviam estar calados.
Um abraço

Anónimo disse...

LER E DIVULGAR:


A dois dias de terminar o campeonato de 2007/08, os argumentistas do Apito Final conseguiram o impensável. Agradar a Gregos e a Troianos. Nem em novelas se idealizam finais tão perfeitos. Senão vejamos.

1. A nação benfiquista regozija

E consegue finalmente alguma alegria numa época tão cinzenta. Afinal Portugal é um país justo. O Pinto da Costa é corrupto.

Não interessa que os tribunais civis decidam o contrário. Não interessa que mesmo a própria justiça desportiva o venha a ilibar no futuro. O que interessa é agora e o agora está muito necessitado de boas novidades, mesmo que estas nada tenham a ver com o Benfica.

2. O FC Porto aceita sereno a retirada de 6 pontos

Numa época em que a retirada de pontos é indiferente seria contraproducente recorrer dentro dos controlados orgãos desportivos que temos. O verdadeiro recurso teria de ser levado para tribunais civis irritando a UEFA e colocando o futebol português em risco de retaliações. E aqui sim o FC Porto seria o clube mais prejudicado. Nem clube nem adeptos conseguem já imaginar o que é não participar na competição que junta anualmente os 32 clubes mais fortes da Europa.

Não recorrer é a decisão mais inteligente para o clube.
Não recorrer é a decisão que não compromete nem o presente nem o futuro.

3. SAD portista mantém a confiança no Pinto da Costa

Outra coisa não seria de esperar. As SAD visam a maximização do lucro e esta decisão é soberba. Não só não se feriram os interesses da SAD como se eliminou a incerteza que pairava sobre as acções.

O pior que existe para as acções de uma empresa cotada em bolsa é a incerteza. Como dizia um meu professor, "para o papel cotado, mais vale um adversidade consumada hoje do que um potencial mal menor amanhã". Neste caso, nem adversidade hoje nem incerteza amanhã. É mesmo expectável que se venha a assistir a uma valorização das acções no curto prazo.

4. E finalmente, Pinto da Costa livre para defender o seu nome

Como dirigente desportivo, nada mudou. Se alguém tinha dúvidas, o seu "não vamos mudar por nada, a gestão do clube em nada será alterada" dá uma pista sobre quem continuará a gerir o clube.

Mas com muito mais alcance e deveras muito mais importante, como cidadão, Pinto da Costa pode levar o recurso a qualquer tribunal sem colocar em risco o clube.

Aqui reside a força do FC Porto. O seu presidente chamou a si a defesa do nome do FC Porto com total liberdade para a defender fora do eixo viciado da LPFP e com o clube a salvo de qualquer retaliação.

Não é fácil ser o personagem principal de todos os Apitos à excepção do encarnado - principal não porque seja o mais visado nos processos, não porque tenha efectivamente corrompido o sistema, mas porque matou "o sistema" e instituiu um novo status quo com o "Glorioso" o "Grande", etc. arredado da ribalta. Mas mais uma vez Pinto da Costa provou ser um exímio estrategista.

Nem mesmo os intelectuais da bola viram esta a chegar!
Este desfecho só pode ter sido combinado.

IN FUTEBOLAR

Offline