26 de janeiro de 2008

Tão clássico...como a sua sede!

Antevisão do clássico, por Bruno Rocha:

"Clássico…

Só porque convém não mudar as nomenclaturas instituídas no desporto rei, no tudo e ou mais há muito que os embates entre Dragões e Leões é visto como um jogo igual a tantos outros do nosso campeonato. Ok, é um confronto com um crónico candidato ao título, mas só isso crónico, pois ainda a procissão vai no adro e já os rivais atiraram a tolha ao chão, longe vão os tempos em que os ditos clássicos tinha carácter decisivo, em que o seu vencedor escancarava as portas rumo ao objectivo máximo por terras Lusas.

Na última década lembro-me para ai de dois, um em que os leões sob a batuta de Inácio com a vitória ultrapassaram os Portistas e rumaram ao titulo, e de outro cronologicamente mais recente em que o louco Holandês Adrianse finalmente obtinha a vitoria frente a um “grande”, desmantelando todas as perseguições que faziam perigar o regresso do Porto aos títulos. Lá diz o ditado, a tradição já não é o que era nem há não muitos clássicos como antigamente, cá para mim lideres sim… favoritos nem tanto assim!!!!!

Clássico…

Sim, na vontade mútua dos emblemas quererem ganhar, clássico toda a fanfarronice que os canais de Tv dão no acompanhar do jogo, escalpelizando infinitamente este e aquele aspecto, eles são entrevistas com antigas glórias dos ai sim Clássicos, eles são directos dos Hotéis, eles são estatísticas enfim um sem numero de artimanhas e artefactos capazes de perpetuarem a palavra clássico na mente dos adeptos e simpatizantes que acompanham ininterruptamente a emissão. Valha-nos ao menos a capacidade de se autocreativarem e se abrirem ao novo mundo da Aldeia Global dos Blogs e para tal desta feita darem voz aqueles que realmente a tem nos novos clássicos, para a tal emissão da tarde da Sporttv dará destaque alguns blogs identificados com as cores em confronto, entre os quais ao do biboportocarago, onde o dono deste espaço é fiel colaborador.

Clássico…

Não o nome do Sr. do Apito, pouco useiro e vezeiro no esgrimir do apito em jogos de risco máximo mas onde e uma vez mais Vítor Pereira não se põe a salvo de criticas pela nomeação em causa, procurando talvez amenizar a diferença de potencial mostrado até a data entre os dois onzes, talvez fruto do agrado e da prestação de Bruno Paixão que ajudou a conferir a Super taça, ou tentado salvaguardar-se das criticas e do barulho surdo suscitado semanas depois pelos habitues verdes, quando vergados em pleno Dragão pelo indelével atraso e o suave distanciar na tabela classificativa.

Domingo pede-se em campo a clássica raça dos que vestem Azul com as clássicas Quinas ao peito, subirá ao relvado o clássico onze onde apenas residirão 2 dúvidas???...

A mais clássica, saber quem substitui Tarik??? As escolhas dividem-se pelo renascido Farias e pelo senhor das 2ªs voltas Adriano, depois será conferir se no pós Taça, Fucile regressa a esquerda e aos titulares. Não tendo a semana deixado transparecer grande ebulição no que respeita ao nosso herói das trivelas fica a expectativa de saber como responde dentro das 4 linhas aos grassados assobios.

Em Alvalade a palavra é ganhar com o clássico respeito pelo opositor, surgirão as habituais frase feitas de ambas os conjuntos e partes onde a tónica acentuará que os 3 pontos em nada mudarão o curso da Bwin, nem os Dragões serão menos fiáveis se os perderem nem os leões relançarão coisa alguma se os ganharem. O vanguardista WC da capital tem sido afável no que respeita a resultados positivos e a não ser que Jesualdo confira a este jogo os seus clássicos medos e receios bem como apaniguados devaneios tácticos, este Porto fiel a suas características e filosofia ofensiva bem resguardado na sua clássica robustez defensiva será sem sombra de duvida favorito a vitória.

Com a diferença pontual existente entre os 2 clubes menos clássica que o habitual a partida reveste-se de particular importância no que a luta do 2º lugar diz respeito, ainda assim não vejo neste Sporting mesmo que vindo de goleadas a assumir as despesas do jogo, está prometido um leão de garras afiadas onde nos dias que correm dependentes de Vukcevic e do sempre clássico levezinho, mas com alguns busílis por resolver no seu ultimo reduto. A coqueluche leonina M.Veloso até comprou umas chuteiras novas e ambiciona fazer golos com as mesmas, tudo lhes serve de factor motivacional. Tão natural como a sede de quem está habituado a beber do Dragão momentos de grande emoção, eloquentes exibições e inebriantes vitorias, com limas, tesouras e outros objectos dessecantes, vamos ao Covil desta vez não para os comer mas sim darmos uma de Pedicure e lhes fazermos as unhas.
Bruno Rocha"

2 comentários:

nelson gonçalves disse...

Concordo quen os 14 pontos possam fazer os jogadores relaxarem, mas eles são profissionais e sabem o que está em jogo. Poderá ser uma jornada que encerrará o campeonato em definitivo. O que me preocupa mesmo é o sr. Xistra. Esse sim, será um obstáculo bem dificil de ultrapassar. É que bem vistas as coisas a unica derrota do Porto na superliga foi na Madeira, com um grave erro de arbitragem.

Esperemos que não se repita.

dragao vila pouca disse...

Ai que saudades eu tenho de um clássico ao domingo e à tarde. Eram ás centenas os autocarros cheios de portistas que invadiam Lisboa.Jogar em Alvalade, num domingo ás 8 da noite,é um convite a ficar em casa.Ainda por cima a distância para o Sporting é de 14 pontos.Começa a faltar a "pica".