14 de janeiro de 2008

O "fantástico" mundo da bola tuga...

A realidade deste mundo do futebol lusitano não cessa de me surpreender. Quase sempre pelos piores motivos. Pode-se profissionalizar o desporto, criar condições para a prática da modalidade, arranjarem-se mecanismos para que os erros de arbitragem diminuam mas, sinceramente, é impossível modificar mentalidades e comportamentos...

O novo caso surgido nas últimas horas, sobre a aparente utilização indevida de Meyong, pelo Belenenses, levanta uma série de questões que, mais uma vez, morrerão sem qualquer resposta.

Segundo consta, à lei vigente dos regulamentos internacionais, o avançado camaronês já tinha sido utilizado, em Espanha, pelo Levante e Albacete. Logo, à luz desses regulamentos, não poderia ser utilizado, por uma terceira equipa, durante a época desportiva em curso.

Espantosamente, os dirigentes do clube da Cruz de Cristo conseguem negociar um jogador sem, pelos vistos, analisarem o seu percurso desportivo da época. Ou isso, ou são completamente ignorantes no que respeita aos referidos regulamentos.

Por outro lado, e tal como no caso que ditou a despromoção do Gil Vicente, como é que é possível a organização máxima organizadora do campeonato nacional, a Liga de Clubes, entidade constituída pelos próprios clubes, defender tão mal os interesses dos seus associados. Só assim se percebe que alguém, no dito organismo, ratifique a inscrição do atleta, revelando uma total incompetência, que pode custar 6 pontos ao clube do Restelo!

Irónico, no meio disto tudo, é o facto do Belenenses se ver envolvido numa situação similar à que ditou a despromoção do popular clube de Barcelos, em benefício próprio. E agora, os vetustos dirigentes azuis que rebatiam o argumento do Gil Vicente, que alegava que se Mateus não podia ser inscrito, porque é que aceitaram a inscrição, não irão utilizar a mesma argumentação?

É tudo digno do terceiro Mundo, é o que é.

4 comentários:

josé bastos disse...

Pois... faltam agora na Liga, para safar o Belenenses, os do "Bando dos 4" - Juiz Pedro Mourão, Juiz Frederico Cebola, Juiz Adriano Afonso e o Dr. Cunha Leal... é a vida... para a Liga Vitalis já......

miguel87 disse...

Está tudo louco! é o que constato ao ver os titulos dos pasquins deste pobre país que continua a viver na ilusão... então o Porto está a passear a sua categoria pelo campeonato e europa fora (apesar de ainda muitos portistas, como eu, não estarem convencidos com as exibições e com o treinador) e o que se lê? um puto que veio do leste quer ser o Maldini, outro que mais não é senão uma das maiores promessas mundiais num simulador de futebol em videojogos já se vê no top mundial... isto tudo enquanto com o "melhor plantel dos ultimos 10 anos" estão já a 11 pontos do 1º lugar, andam jogadores uns contra os outros em campo, dirigentes e ex-dirigentes esgrimem argumentos... enfim! Por um lado é bom que continue este circo, pois é sinal que continuamos no nosso lugar e vamos mantendo o nivel, por outro é triste porque pensando bem é um insulto as pessoas deste país e até aos próprios adeptos desse cada vez mais triste clube do tal bairro da capital do pais...

Dragaopentacampeao disse...

Realmente é inadmissível um erro desta natureza passar em claro quer no clube em causa quer na Liga.

Sou da opinião que o clube deve ser punido mas a culpa não pode morrer solteira. Quem autorizou tal inscrição deve ser destituído do cargo por incompetência.

Está visto que o Organismo que superintende o futebol profissional não é de confiança.

AZUL DRAGÃO disse...

Paulo :

Amadorismo puro !

Por estas e por outras é que o F.C.PORTO faz a diferença .
Daí o nosso estatuto mundial !