22 de dezembro de 2007

O de sempre...

Sim, nem sei de que é que eu estava à espera. O Porto perdeu. Bem, diga-se de passagem, na minha modesta opinião de sofredor incontido. Jogou mal, falhou na finalização, mostrou-se apático, sem chama, sendo as suas investidas um misto de tibieza e esforço sem grande denodo. Mas...

Existiu um mas ... quiçá decisivo no desenrolar do resto dos acontecimentos e, por isso, importante no desfecho final. Um lance sobre Mariano Gonzalez, corria o minuto 53, com o argentino a ser derrubado, DENTRO da área e Pedro Henriques a transformar o castigo máximo num inócuo livre. Não pretendendo fazer disto um cavalo de batalha, como se a derrota estivesse intimamente ligada ao lance, não deixa de me causar alguma estranheza que um jornal, sempre lesto a colocar nas parangonas pretensos erros favoráveis aos Dragões ou lances prejudiciais da arbitragem, que tenham como vítimas clubes de latitudes mais a sul, se tenha mantido tão fervorosamente afastado da polémica na capa de hoje.

Porque será?

ps: Volto a frisar que o erro crasso do árbitro não escamoteia a péssima exibição dos azuis e brancos e as já rotineiras apostas desastradas de Jesualdo em alguns jogadores...

1 comentário:

AZUL DRAGÃO disse...

Paulo :

Pior do que a capa de "A BOLA" foi o jogo do Postiga !

Há uma diferença :

O Postiga é suposto ser dos nossos e A BOLA é "BERMELHA" !