8 de setembro de 2007

Heróis do mar, nobre Povo...

Não será, por certo, ocasião para escancararmos a porta de saída e convidarmos o nosso ilustre convidado, oriundo de terras de Santa Cruz, a voltar para o seu País de origem, mas já começa a fartar o conservadorismo de Scolari no comando técnico da Selecção. Lá diz o ditado que "mais vale cair em graça do que ser engraçado" e o povo português continua, placidamente, a aturar as diatribes de Scolari, movimentando-se neste cantinho à beira-mar plantado como se fosse um colonizador dos tempos modernos, com toda a corte a curvar-se à passagem de sua alteza. Um apuramento mais do que garantido, num grupo acessível, começa a resvalar para os perigosos caminhos da matemática, que fizeram parte da nossa sina em tempos idos.

Fosse outro o seleccionador e caía o Carmo e a Trindade, desde logo pelo empate surrealista na Arménia. Assim, o clube de fãs do técnico brasileiro, que soube desde a sua chegada cativar simpatias da maioria da população, com a sua táctica de guerrilha ao norte e ao seu grande embaixador, lá voltará a encontrar paliativos para justificar mais um mau resultado...

ps: Voltamos também aos encómios enviezados. Quando começo, logo desde início, a ouvir os sistemáticos elogios à "inteligente movimentação de Nuno Gomes", "à sua capacidade de criar espaços" ou "aos seus recuos para tabelar com classe", é sinal de que o avançado do Benfica, mais uma vez, passou ao lado do jogo. Porque, por muito que o Tadeia e amiguinhos da TV tentem camuflar, o importante e que não foi salientado é a ausência de golos. Mais uma vez. E com várias oportunidades, algumas delas flagrantes. Nisto, não há nada como ser frontal. Envergasse, no quotidiano, outra qualquer camisola, sem ser de nenhum grande, e a única selecção a que Nuno Gomes poderia almejar era a do Luxemburgo, e isto se se naturalizasse...

8 comentários:

helder moreira disse...

Eu acrescentaria a essa crítica ao Nuno Gomes o nome do Simão. Como é possível um jogador vulgar, que em milhentas oportunidades nunca fez nada na selecção, como é Simão ser titular e deixar Quaresma no banco? Inacreditável também a protecção que dão a Simão, basta fazer um passe para o lado que já está a jogar bem.

tuga orgulhoso disse...

Convenhamos que também não será caso para criticar tão azedamente. Temos que estar com a Selecção e acreditar que ela vai garantir o apuramento. Qualidade não lhe falta. E depois sempre quero ver o que dirás aqui do Scolari, por tudo o que já fez pelo futebol português. Falas que se fosse outro, seria linxado com estes resultados, mas a realidade é que os outros já lá estiveram e nada conseguiram.

E já agora do Nuno Gomes, que continua a ser um elemento importante e que já nos deu muitas alegrias.

Saudações

Paulo Pereira disse...

Nem sei por onde comear, caro tuga orgulhoso!!!!
Pode ser por aqui: "Falas que se fosse outro, seria linxado com estes resultados, mas a realidade é que os outros já lá estiveram e nada conseguiram." Quer-me parecer k Portugal já andou por europeus e mundiais, bem antes da chegada do visionário Scolari, atingindo, no caso do Humberto Coelho, as meias-finais do Euro, e com António Oliveira, os quartos-de-final.

Gostei particularmente do agradecimento a Scolari, "por tudo qt fez pelo futebol portugues". Mas o que, mais concretamente? O que ganhamos? Alguma competição?
Scolari beneficiou, no Euro-2004, de uma conjugação extraordinária de factores, que lhe atapetaram o caminho até à final. Desde logo, pela realização do evento em Portugal, pelo apoio massivoda população, pelas extraordinários condições de trabalho, em Alcochete e Óbidos. Mas, pese isso tudo e a espinha dorsal da selecção ser constituida por jogadores campeões europeus de clubes, perdemos na final, contra esse colosso chamado Grécia...

Espantosa esta alucinação colectiva k tomou conta de um povo, incapaz de perceber que o treinador em questão é mau tacticamente, péssimo a ler o jogo e demasiado conservador na visão. Lá está, como eu disse, mais vale cair em graça do que ser engraçado...

Ah, e já agora, contente-se com as inúmeras alegrias que, pelos vistos, o Nuno Gomes já lhe proporcionou...apesar de não estar bem a ver em que é que terá sido.

Vá, e para não ficar chateado, cantemos o hino, de mãos dadas...
HERÓIS DO MAR, NOBRE POVO, NAÇÃO VALENTE E IMORTAL...

LEÃO DA ESTRELA disse...

Luiz Felipe Scolari já fez duas excelentes campanhas (Portugal 2004 e Alemanha 2006), mas nesta terceira nota-se a falta de qualquer coisa à selecção portuguesa, que já não parece ter a alma que tinha quando era o "clube de Portugal" que o seleccionador brasileiro incutiu quando chegou. Depois do Mundial 2006, começou a renovação. Já foram chamados 40 jogadores. Mas agora contra a Polónia, num jogo que era muito importante ganhar, Scolari procurou juntar o máximo de jogadores da "família" que noutros tempos resolvia os jogos. Falhou. O que vale é que ainda há muitos pontos em disputa e o Grupo onde joga Portugal ainda está muito baralhado.

mig disse...

É pena que o lugar de Seleccionador esteja seguro por estratégias de Marketing em que ng sai enquanto ñ afundar o barco.Por exemplo Couçeiro a quem foi permitido afundar as selecções de esperanças e k só foi posto a andar porque as danças de marketing disfarçam os problemas mas ñ os apagam.Só espero k ñ seja preciso Portugal ñ ser apurado para as pessoas perceberem que o tempo das bandeiras ás janelas e da euforia do Euro'04 já passou. O k vale é que temos jogadores de qualidade. FORÇA PORTUGAL!

Bruno Pinto disse...

Não simpatizo com Scolari nem com muitas das suas opções (deixar Quaresma no banco e colocar Simão a jogar é incompreensível) e estratégias, mas pedir a sua saída parece-me precipitado. É verdade que Portugal tem feito exibições sofríveis, mas Scolari tem excelentes resultados para mostrar. É indiscutível que com ele ao leme a Selecção Nacional deu um salto qualitativo enorme. Ele não é só paleio, responde com resultados, os melhores de sempre da nossa selecção. E se Portugal está em dificuldades, muitas outras grandes selecções também estão, no Europeu é que se verão as grandes equipas e aí acredito em Portugal, depois de se apurar, é claro... Agora, se gosto ou não da personagem isso já é outra questão.

No jogo de ontem faltou atitude na 1ª parte e concentração competitiva a seguir ao 2 - 1. De resto, a 2ª parte nacional foi de excelente nível e aí notou-se o 'trabalho' feito por Scolari ao intervalo. Quanto a opções, não entendo, repito, como pode Quaresma ser preterido em favor de Simão. A situação de Nuno Gomes é fácil: com Postiga lesionado, há mais algum ponta-de-lança que possa ser opção? Não! Ronaldo?! Nem pensar, o lugar dele é nas linhas. De aplaudir, a titularidade de Bosingwa e Maniche, os quais responderam com excelentes exibições, principalmente o primeiro.

Abraço.

tiago pimentel disse...

Paulo, tivessem estes gajos metade dos tomates, e um décimo da dedicação e entrega dos "lobos" e o jogo teria sido ganho. Cada vez mais e só portista, pois a Selecção e as primas donnas k a frequentam só me enojam.
Que caralho de País é este, que não dá o jogo de raguebi, que é incapaz de dar uma noticia que seja, nos telejornais, da selecção de basquete, que já venceu 2 jogos no Mundial?

Fodam-se*

*e peço desculpa pela linguagem, mas salta-me a tampa a ver estas coisas!

BRUNO ROCHA disse...

Amigo Tiago eu faço minhas as suas palavras (palavroes) é bem verdade que se o basket ainda vai dando na RTP2 ja os nossos magnanimes LOBOS temos mesmo de os ver na SPORTTV2...enoja ..mas ha mto mais merdas que enojam nete país....