19 de maio de 2007

Ainda bem que nunca gostei do gajo!


Cada um tem direito à sua opinião, o que é salutar. Pode proferi-la, gritá-la, sussurá-la, cantá-la. Ok, tudo bem. É um direito que, graças às democracias, é concedido. O que não tenho é que suportar algumas opiniões, ficando calado. Eu sei, pois nisto da bola a ingenuidade perdeu-se à muito tempo, que estas capas, estes artigos, fazem parte de uma campanha nacional, procurando desestabilizar, irritar ou abanar, de alguma forma, o Porto. Se assim não fosse, porquê é que a capa do pasquim não traz uma reportagem com um ex-jogador do Porto? Mas não, nesta altura, alguém lembrou-se de que seria óptimo (a 24 horas das decisões) ter Figo a opinar sobre o título. E o que diz o jogador português?

Aquilo que seria esperado e desejado quase por um País inteiro. Que quer o Sporting campeão. O mesmo indivíduo que comemorou, efusivamente, o golo do Inter contra o seu pretenso clube do coração. De Figo, apesar dos elogios da imprensa sulista, lesta em criar heróis míticos, tornando-os figuras reverenciadas, já se conhece muita coisa. A ambição desmedida, que o levou a assinar dois contratos em simultâneo, a falta de coluna vertebral, que o torna incapaz de algum apego sentimental às camisolas envergadas, o mercenarismo puro, que deu origem à sua fuga de Barcelona. Tenho pena que a imprensa continue a idolatrar este tipo de exemplos, tornando ídolos com pés de barro em figuras consensuais, destinadas a ser adoradas por milhões de jovens. Nunca gostei de Figo. Assumo-o. Pelas razões acima descritas. Sempre achei que os insultos com que era mimoseado em Nou Camp eram adequados. Figo sempre foi grande no talento futebolístico, mas pequeno no resto. E eu, que sou visceral nos meus ódios, sinto que cada vez tenho menos paciência para suportar certas provocações. Eu também acredito, Figo! Acredito num Porto CAMPEÃO, num Porto dominador, num Porto que dê uma grande alegria aos seus adeptos e numa lesão que te impeça de continuar a jogar, meu grande c*b***!

Tenho dito!

3 comentários:

Tiago Pimentel disse...

Realmente, se alguem poderia desejar boa srote ao sportig, esse alguem não é o Figo. Pesetero, como lhe chamam os espanhois. Tambem nunca gostei dele, para alem das capacidades futebolisticas. Agora, nesta fase, já se sabe que os jornais lisboetas nos tentam achincalhar. Temos uma grande hipotese de responder a todos:amanha, frente ao Aves.

Bruno Pinto disse...

Não concordo Paulo! O Figo tem o direito de torcer por quem quer e, se tem um passado no Sporting, é óbvio que não iria torcer pelo FC Porto. Se perguntarem ao Sérgio Conceição ou ao Domingos eles decerto respondem FC Porto. Isso nada tem a ver. É evidente que o Figo continua a ser um símbolo do futebol português, cuja ausência não tem sido muito notada em virtude do aparecimento do Cristiano Ronaldo. Abraço.

susana disse...

a culpa não é do Figo. é dos pseudo-jornalistas que num jornal que se diz desportivo e de âmbito nacional, se dão ao lucho de ter capas destas e outras de carácter muito duvidoso. a bola é um pasquim! um pasquim anti-Porto. o que me dá gozo é que amanhã vão ter capas azuis e brancas e aclamar o bi-campeão nacional: FC PORTO!